RP deve ser votada no Senado na primeira quinzena de novembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de outubro de 2003 as 17:51, por: cdb

O relator da reforma da Previdência no Senado, Tião Viana (PT/AC), afirmou nesta quarta-feira, depois de almoçar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o primeiro turno da Previdência no Senado deve ser votado na primeira quinzena de novembro. O cronograma está dentro dos planos do governo e, segundo o relator, não deve ser alterado porque os pontos mais polêmicos da reforma foram transferidos para a PEC paralela. Viana explicou que ainda busca ajustes para temas como o subteto do funcionalismo público
estadual, mas avalia que a tramitação da PEC paralela não será um problema para os senadores.

Avaliação diferente tem o primeiro vice-presidente do Senado, Paulo Paim (PT/RS). O senador considera a PEC paralela um mecanismo inconstitucional e avalia que ela só servirá para atrasar o processo. “Chego a dizer que quem inventou essa PEC paralela não quer que a reforma da Previdência seja votada neste ano”, disse. Apesar das críticas, Paim acredita ser possível construir um acordo em plenário para alterar pontos como o subteto, a transição e a taxação dos inativos.

A leitura da reforma da Previdência no plenário do Senado está prevista para a Ordem do Dia . A leitura em plenário é fundamental para que a tramitação da reforma possa prosseguir no Senado.