Ronaldo ameaça processar condomínio na Barra por racismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 12 de dezembro de 2002 as 14:43, por: cdb

O atacante Ronaldo quer processar um luxuoso condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde tem dois apartamentos, por suposto racismo contra seus familiares.

Segundo o assessor do jogador, Rodrigo Paiva, a irmã de Ronaldo Ione e a tia Dirce foram impedidas de entrar no condomínio Golden Green no último final de semana porque os moradores alegaram que o prédio estava sendo “mal frequentado por pessoas de baixo nível, suburbanas e faveladas”.

Ronaldo deve entrar com um processo contra a administradora do condomínio, onde um apartamento custa mais de 1,5 milhão de dólares.

Segundo Ione, a tia mora no apartamento para cuidar do local e Ronaldo lhe paga um salário, mas uma moradora já havia reclamado do fato de ela usar o elevador social.

“Minha tia já tinha falado que uma moradora reclamou por ela usar o elevador social, já que é empregada doméstica, mas o que ela faz não é um trabalho, é um favor para o meu irmão”, disse Ione à Reuters.

A irmã de Ronaldo explicou que no domingo passado ela e a mãe, depois de irem à praia, levaram alguns amigos para a cobertura do prédio, e na segunda-feira uma funcionária ligou pedindo autorização do jogador para que entrassem no local.

“Uma funcionária me ligou pedindo autorização do meu irmão porque as visitas estavam sendo muito frequentes. Os moradores se incomodaram e foram reclamar, e a gente supõe que seja discriminação.”

“A reclamação não partiu dos funcionários, mas sim dos moradores”, completou. De acordo com ela, a funcionária do condomínio lhe disse que a autora da reclamação era a mesma moradora que havia falado do uso do elevador.