Ronaldo acusa Cuper de colocar sua carreira em perigo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de setembro de 2002 as 14:08, por: cdb

Ronaldo fez duras críticas ao técnico da Inter de Milão, Hector Cuper, acusando-o de colocar em perigo sua carreira.

“Com Cuper, eu arrisquei minha carreira”, disse Ronaldo em uma entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport de quinta-feira. “Ele não me colocou para jogar quando eu estava bem, e me fazia treinar ou me mantinha em campo quando eu não estava. Em certos momentos, ele nem seguia os conselhos dos médicos”.

Ronaldo tinha anteriormente recusado a revelar os motivos por trás de sua transferência da Inter de Milão para o Real Madrid, mas explicou que mudou de idéia depois de ter sido criticado por torcedores italianos.

Na Inter, ninguém pôde ser encontrado para falar sobre os comentários de Ronaldo.

O atacante passou a maior parte da temporada passada com lesão ou no banco, e foi substituído por Cuper na última partida da Inter na temporada, quando a equipe deixou escapar o título italiano ao perder por 4 x 2 para a Lazio.

Ele comparou a temporada de problemas que teve na Itália com sua ótima performance — livre de lesões — na Copa do Mundo, em que foi o artilheiro com oito gols.

“Eu lesionei músculos quatro ou cinco vezes (na Inter)”, ele disse ao Gazzetta. “Eram problemas sérios. Enquanto que na Copa do Mundo, vocês viram que seu eu estiver trabalhando bem, não tenho problemas”.

Sua antiga equipe começou bem a temporada, vencendo os dois primeiros jogos do Campeonato Italiano e derrotando o holandês Ajax na Copa dos Campeões, na quarta-feira.

De acordo com Ronaldo, esse sucesso esconde uma forte falta de união entre jogadores e técnico.

Seu próprio relacionamento com Cuper estava prejudicado e Ronaldo apontou o ex-companheiro Christian Vieri como um dos jogadores que frequentemente entravam em conflito com o técnico argentino.

Apesar de ainda ter muito respeito pelo presidente da Inter, Massimo Moratti, Ronaldo disse ter ficado “decepcionado” com a decisão de manter Cuper no cargo.

Questionado se acredita que a atual equipe da Inter tem condições de conquistar o título italiano, ele respondeu: “É uma equipe que vai chegar até o final. Mas vencer, é preciso saber como vencer”.