Ronaldinho elogia raça do Flamengo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de março de 2011 as 10:54, por: cdb
Ronaldinho quer voltar a vencer

Não foi apenas a torcida que não gostou do empate do Flamengo. O resultado também desagradou o meia-atacante Ronaldinho, mas ele viu um lado positivo e elogiou a raça demonstrada pelos jogadores, quando ainda estavam perdendo.

– Deixamos escapar a liderança, mas tem muita coisa positiva. Saímos atrás, corremos e buscamos o resultado. Fico contente por isso, mas agora temos que voltar a vencer –, declarou o jogador.

Com os retornos de Ronaldinho Gaúcho e Tiago Neves, o Flamengo decepionou a torcida ao ficar apenas no empate de 3 a 3 com o Madureira, em jogo disputado no Moacyrzão, em Macaé, no Norte Fluminense. O lance bizarro da partida ficou por conta do zagueiro Wellinton que, ao tentar chutar uma bola, dá uma verdadeira canelada. R10 não esteve bem.

Foi a lambança do zagueiro que fez com que o Madureira saísse na frente. Ao tentar afastar o perigo, Wellinton chuta mal e acaba jogando a bola contra o próprio patrimônio: 1 a 0 Madureira. Mas o Fla não tardou a conseguir o empate. Em boa jogada, Léo Moura – quem sempre salva a pátria – chutou forte e deixou tudo igual no primeiro tempo. Com a igualdade no placar, o Mengo iria tentar uma reação.

Só que o time que voltou com mais consistência foi o adversário. Michel faz grande jogada e chuta de fora da área para pôr o time da Zona Norte do Rio na frente outra vez. E ainda veio o terceiro: aos 19 minutos, em contra-ataque, Baiano fica de cara a cara contra o goleiro Felipe e faz 3 a 1. A desvantagem acordou o Fla, que se mandou para a frente para não pagar mico diante da torcida.

A pressão valeu a pena e aos 29 minutos da segunda etapa, Diego Maurício – que havia entrado no intervalo – cruza na medida para Deivid diminuir para 3 a 2. Aos 37 minutos da etapa complementar, Tiago Neves domina a bola fora da área e manda uma bomba que cai no ângulo do goleiro Cléber. Um golaço que acabou selando os números finais da partida: 3 a 3. E o técnico Vanderlei Luxemburgo teve de aguentar os gritos de “Adriano!”, por parte da torcida.