Romário recua e pede desculpas a Pelé

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de janeiro de 2005 as 20:42, por: cdb

Ao receber o pedido de desculpas de Pelé, o atacante Romário, que o agrediu verbalmente na quinta-feira, optou pela mesma tática e neste sábado se redimiu ante o maior atleta do século. A nova polêmica entre os dois começou na quarta-feira, quando o craque aconselhou o jogador a pedir a aposentadoria. Irritado, Romário que está prestes a assinar contrato com o Vasco mandou Pelé calar a boca e o acusou de só falar “merda”.

– Na verdade eu que peço desculpas a ele. Segundo ele foi um mal entendido da minha parte. E eu me equivoquei – disse Romário, antes de iniciar a disputa de um amistoso, em Madureira, zona norte do Rio de Janeiro, para arrecadar recursos para as vítimas da tsunami, na Ásia.

– E quero falar que ele continua sendo o maior, o melhor e o deus do nosso esporte.  Pelé, desculpas meu camarada.

Na quinta-feira, um dia após Pelé sugerir que se aposentasse, o atleta, de 38 anos, respondeu incisivamente: 

– O Pelé calado é um poeta. Tinha era que colocar um sapato na boca. A gente sabe que ele só fala merda.

No final da tarde de quinta-feira, Pelé pediu desculpas a Romário e afirmou não ter tido a intenção de ofendê-lo. E as novas declarações do craque motivaram a retratação do jogador.

Vasco

E após a partida, onde atuou por 90 minutos, sob intenso sol, Romário voltou a dizer que não vai parar de jogar. Reafirmou ainda que na segunda-feira estará no Centro de Treinamentos do Vasco, na Barra da Tijuca, zona oeste, para iniciar os treinamentos, mesmo sem ter assinado o contrato com o clube.

– Jogar sob este sol é muito difícil. Mas o objetivo foi conquistado, que era o de arrecadar roupas e alimentos para as vítimas na Ásia – destacou Romário, após o empate, por 1 a 1, entre o Madureira e a seleção brasileira de masters de 1994. Ele ainda assegurou participação neste domingo pela manhã no desafio Rio x São Paulo de futebol de areia, em Guarujá.

– Futebol é uma coisa saudável. Quanto mais pratico, mais quero aprender.