Romarinho evita derrota do Corinthians

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de junho de 2012 as 10:17, por: cdb
Libertadores
Romarinho deixou o banco de reservas para evitar a derrota do Corinthians para o Boca Juniors

A estrela de Romarinho brilhou novamente. Decisivo no clássico contra o Palmeiras, no último fim de semana, o jovem jogador deixou o banco de reservas para evitar a derrota do Corinthians para o Boca Juniors na quarta-feira, marcando aos 40 minutos do segundo tempo o gol que sacramentou o empate em 1 a 1 em La Bombonera, no primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América.

Com o resultado em Buenos Aires, o Corinthians leva para São Paulo a chance de decidir o título com uma vitória simples. Como os gols marcados fora de casa não contam vantagem na decisão, qualquer empate levará a partida para a prorrogação e, permanecendo a igualdade, para os pênaltis. O duelo que definirá o título será disputado na próxima quarta-feira, no Pacaembu.

Brasileiros se seguram na Bombonera
A maioria dos jogadores que integram o elenco corintiano ainda não havia disputado um jogo em La Bombonera. O lendário estádio argentino, entretanto, não intimidou a equipe do técnico Tite, que segurou o ímpeto dos donos da casa no início do confronto e assustou a torcida local na primeira chegada ao ataque. Logo aos sete minutos, o volante Paulinho limpou a marcação e arriscou de fora da área, testando o goleiro Orión.

A jogada, entretanto, seria uma das poucas oportunidades de gol do Timão na etapa inicial. Aos 34, foi o Boca que chegou bem em lance de Santiago “El Tanque” Silva, que recebeu cruzamento e tentou uma bicicleta, mas o chute saiu fraco. Administrando a pressão argentina, o Corinthians sofreu uma baixa antes do intervalo: Jorge Henrique não suportou uma lesão e deixou o campo para a entrada de Liedson aos 38 minutos.

Estrela de estreante brilha mais forte
Incentivado pela incansável torcida, o Boca Juniors tirou o fôlego dos fãs logo aos quatro minutos da etapa complementar, quando Riquelme, sozinho na área, recebeu cruzamento de Erviti e chutou de primeira, mas viu a bola subir demais e passar rente ao travessão de Cássio. A boa chance empolgou Riquelme, que voltaria a incomodar a zaga brasileira durante toda a segunda etapa.

Aos 27 minutos, o meia lançou a bola dentro da área e encontrou Santiago Silva pronto para mergulhar de peixinho e aproveitar a oportunidade. Chicão ainda evitou o gol tirando a bola com a mão, mas ela bateu na trave e Roncaglia ficou com a sobra para concluir e fazer 1 a 0. O lance incendiou La Bombonera e rendeu um cartão amarelo ao zagueiro brasileiro.

Apostando todas as fichas no moral elevado do garoto Romarinho após a boa atuação diante do Palmeiras, quando mostrou personalidade e marcou dois gols, Tite fez a alteração que mudou o destino do jogo. Iluminado, o jogador não precisou esperar muito para provar de uma vez que tem estrela. Em seu primeiro toque na bola, aos 40 minutos, após lançamento de Emerson, invadiu a área e, sem titubear, mandou por cima de Orión, silenciando La Bombonera e garantindo o empate em 1 a 1.