Roberto Carlos reúne 250 mil pessoas em show no Rio de Janeiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 18 de novembro de 2002 as 01:00, por: cdb

Roberto Carlos conseguiu reunir seu maior público na noite deste domingo (17) num show realizado ao ar livre, no Aterro do Flamengo, no Rio.

Segundo estimativas dos organizadores do evento, o número de pessoas presentes chegou a 250 mil. A apresentação comemora os 90 anos do Bondinho Pão de Açúcar.

Cerca de 175 ocorrências foram registradas nos postos de atendimento espalhados pelo local. A maioria das pessoas atendidas passaram mal por conta do calor e aumento de pressão.

O show durou exatamente uma hora, e os melhores momentos foram exibidos pelo Fantástico, da Rede Globo.

“ARRASTÃO” ASSUSTA FÃS DE ROBERTO CARLOS NO RIO

Dez minutos antes do início do show de Roberto Carlos que acontece, neste momento, no Aterro do Flamengo, um “arrastão” causou pânico entre os milhares de fãs que estão no local.

A Polícia Militar, inclusive com o apoio do Regimento de Polícia Montada, e a Guarda Municipal, agiram rápido e conseguiram prender cerca de 30 homens, alguns aparentando ser menores de idade. A confusão aconteceu em frente à Praça Paris, próximo a um posto móvel da PM.

ADVOGADA DE ROBERTO CARLOS RECEBE CITAÇÃO DE JUÍZA

O oficial de justiça Aércio Blóris entregou para a advogada Vanessa Granato Lisboa, a citação concedida pela juíza Maria Leonor Baptista que obriga o cantor Roberto Carlos a pagar parte da indenização que deve a Sebastião Braga.

A citação foi entregue à advogada do cantor pouco antes do show que Roberto Carlos fará no Aterro do Flamengo, Rio de Janeiro.

– Roberto já tinha sido citado. Ainda não pagou nada porque não chegou o momento, falou a advogada sem outras explicações.

Roberto e Erasmo Carlos foram processados por plágio da música “O Careta”, copiada de “Loucuras de Amor”, de autoria de Sebastião Braga.

Sebastião acredita que o valor total da indenização chegue a R$ 4,3 milhões. Após o recebimento do documento ser publicado no Diário Oficial, Roberto vai ter 24 horas para pagar parte da dívida, que é de R$ 2,6 milhões. Se não pagar, poderá ter seus bens penhorados.