Rio terá debate sobre mulheres presidiárias

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 23 de junho de 2003 as 16:29, por: cdb

Na próxima segunda, dia 23/6, das 15h às 22h, a Lapa irá se tornar um território livre onde mulheres presas poderão expressar sua opinião e declarar seus direitos. O I The House, evento performático de ativismo artístico promovido pela ONG People’s Palace Projects (PPP) – que trabalha com Direitos Humanos e Teatro do Oprimido nas prisões do Brasil – será um fórum de debates entre presidiárias, artistas e ativistas; revelando problemas, anseios, dúvidas e esperanças de mulheres em prisões do Rio e da Inglaterra.

Durante o In The House, o 23 de junho será declarado Dia Internacional de Lavar a Roupa Suja. A idéia é seguir o exemplo de outros países, onde pessoas têm sido encorajadas por ONGs como a Guerilla Performance Locator e o próprio PPP (peoples palace), a escrever mensagens – de denúncias de crimes contra os direitos humanos a palavras de esperança – em roupas que serão penduradas em varais nas ruas, para chamar a atenção das autoridades.

No evento da Lapa, um varal com mensagens de mulheres dos presídios de Highpoint e Bullwood Hall, no Reino Unido; e do presídio Talavera Bruce, em Bangu, no Rio; servirá de pano de fundo para a Grande Mesa, um debate-performance que acontece às 18h e que vai reunir 12 mulheres: presidiárias do Talavera Bruce; as atrizes norte-americanas Lois Weaver e Peggy Shaw, da Split Britches Company; Sílvia Ramos, coordenadora do Centro de Segurança e Cidadania (Cesec); Bárbara Santos, do Centro de Teatro do Oprimido (CTO-Rio) e a socióloga Bárbara Soares; para falar sobre mulheres, prisões, arte e direitos humanos.

Antes disso, às 16h, meninas do Educandário Santos Dumont, unidade de adolescentes em conflito com a lei, na Ilha do Governador, mostrarão um ato de Teatro-Fórum, resultado das oficinas realizadas pelo PPP em parceria com o CTO, dentro do Projeto Mudança de Cena. Após o debate, às 19h30m, o Grupo Criola entrará em cena com uma síntese do espetáculo “Do Grito à Liberdade”. E às 20h, as Split Britches – atrizes que trabalham em comunidades de mulheres usando a linguagem da performance como meio de transformação – apresentam It’s a small house and we live in it always, espetáculo com direção de Suzy Wilson e música de Paul Clark.