Rio tem mais uma noite violenta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 11 de outubro de 2003 as 13:55, por: cdb

O Rio de Janeiro viveu mais uma noite e madrugada violentas. Um bombeiro foi morto, cinco policiais baleados e dois ônibus queimados em bairros da cidade.

Moradores de duas favelas da cidade queimaram dois ônibus em protestos pela morte de três pessoas. De acordo com a polícia, os três eram ligados ao tráfico.

O primeiro episódio ocorreu no entroncamento da rodovia Washington Luís (Rio-Petrópolis) com a avenida Brasil, na altura de Cordovil, na zona norte. Moradores da favela Pica-Pau incendiaram um ônibus em protesto contra a morte de dois supostos traficantes em uma troca de tiros com a polícia.

O outro caso ocorreu na estrada Rio do Pau, em Anchieta (zona norte). Um ônibus da viação Auto Diesel foi incendiado por um grupo de moradores da favela do Chapadão em protestos à morte de um outro suposto traficante.

Bombeiro é morto e policiais baleados

No Méier, um soldado do Corpo de Bombeiros foi atingido por tiros de fuzil por um grupo. O soldado Antônio Carlos Pereira dos Santos morreu. Os homens passaram de carro pelo soldado e fugiram. Em Guadalupe, traficantes atacaram um posto policial baleando um policial do Batalhão de Choque da PM que estava próximo ao local.

No Complexo da Maré, quatro homens do Grupo de Elite da Polícia Militar foram baleados durante uma operação policial. Um dos PMs foi atingido na cabeça. Todos foram levados para o hospital.