Rio segue programa do Pan-2007 de olho nas Olimpíadas de 2012

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2004 as 12:39, por: cdb

Os organizadores dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, vão apresentar seu primeiro relatório à Assembléia Geral da Odepa na próxima semana com todas as suas obras dentro do planejado, e esperam assim elevar suas credencias para os Jogos Olímpicos de 2012.
O presidente do comitê organizador, Carlos Arthur Nuzman, e o prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, visitaram na segunda-feira os locais das obras da Vila Pan-Americana e do Estádio João Havelange e confirmaram que o progresso das construções acontece exatamente como informado à Odepa na proposta de candidatura.
“Estamos muito orgulhosos pelo trabalho que está sendo feito pela prefeitura do Rio em parceria com os governos estadual e federal e com a iniciativa privada”, afirmou Nuzman após visitar os locais de construção. “Acho que o nosso relatório vai ter um grande impacto positivo no mundo esportivo, porque passaremos a nossa imagem de trabalho em união e que dá certo.”
Na reunião, que acontecerá entre 19 e 23 de abril em San Antonio, Estados Unidos, o Rio de Janeiro fará uma apresentação com uma hora de duração mostrando todos os aspectos de sua preparação para o Pan de 2007.
O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, e diversos membros da principal organização esportiva internacional, que decide a cidade sede das Olimpíadas, também estarão presentes no evento.
O Rio de Janeiro concorre com Londres, Paris, Madri, Nova York, Moscou, Leipzig, Istambul e Havana pela sede das Olimpíadas de 2012.
Nuzman acredita que o bom progresso das obras na cidade é importante no processo de candidatura do Rio para organizar os Jogos. “Esse é o nosso objetivo, mostrar que podemos não só em 2007 mas também em 2012.”
No momento, o estádio passa por um processo de terraplanagem e limpeza do terreno, onde estavam localizados 150 vagões de trem. Além disso, 300 estacas de um total de 2.100 já foram colocadas.
A Vila Pan-Americana, que está sendo levantada por uma empresa particular e que terá seus apartamentos vendidos ao público, também passa pela limpeza do terreno. Com 25 prédios para moradia, a Vila terá capacidade para abrigar 8.240 pessoas, e os apartamentos começarão a ser vendidos ainda este ano.
Apesar dos recentes conflitos em favelas do Rio de Janeiro, que deixaram dez mortos nos últimos quatro dias, o prefeito Cesar Maia afirmou que a segurança é um ponto forte do Rio na candidatura para as Olimpíadas.
“O controle da segurança será fácil principalmente por se tratar de um curto período de tempo, ainda mais em uma área como a Barra da Tijuca, que é plana, com apenas cinco ou seis saídas e fácil controle aéreo”, afirmou o prefeito.
“Complicado é o terrorismo, a questão de armas químicas. Segurança pública por um curto período de tempo nunca é problema. Pelo contrário, conta a nosso favor.”