Rio quer competições preparatórias para o Pan 2007

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 4 de outubro de 2003 as 17:03, por: cdb

Ao término da Pan Am Expo 2003, neste sábado, no Centro de Convenções Riocentro, na Barra da Tijuca, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) comemorou não só o sucesso do evento mas, principalmente, o fato de ter conseguido passar uma imagem positiva do País, além dos elogios obtidos junto aos representantes dos 41 Comitês Olímpicos do continente, que participaram do encontro. Agora, o próximo passo da entidade será o de consolidar ainda mais a liderança brasileira na América do Sul e Caribe e valorizar ao máximo os Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007.

“Precisamos agregar valor aos Jogos. Estamos conversando com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc) para que seus principais atletas venham competir no Rio em 2007”, explicou o secretário Geral do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos de 2007 (Co-Rio), Carlos Roberto Osório. Ele explicou que o Usoc já está comprometido com o Brasil na tarefa de convencer seus atletas. “Vamos tentar fazer competições preparatórias antes do Pan tanto aqui quanto lá, reunindo os dois países.”

Outro objetivo do COB é o de tornar seletivas olímpicas o maior número possível de disputas Pan-Americanas na capital carioca. Na última edição dos Jogos, em São Domingos, em agosto, do total de 28, 12 foram pré-olímpicas. “É claro que teremos problemas com algumas modalidades que já realizam seus pré-olímpicos, como o basquete. Mas poderíamos mostrar o quanto é atrativo fazer a seletiva durante o Pan. Ou articular o calendário para que não ocorra coincidência de datas como aconteceu com a disputa dominicana.”

O secretário Geral do Co-Rio ainda frisou que para dar confiabilidade ao Pan-Americano de 2007, é necessário que o cronograma de trabalho continue sendo cumprido. O bom andamento dos projetos para a realização da competição foi um dos pontos mais elogiados pelo participantes da Pan Am Expo 2003, que englobou o 1º Congresso Pan-Americano de Marketing e Negócios no Esporte e a 1ª Feira Pan-Americana de Esportes e Negócios, visitada em seus três dias por cerca de 3 mil pessoas.