Rio Preto é a quinta em melhor saúde pública do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 16:27, por: cdb

Paulo MagriA UPA Zona Norte compõem a rede de atendimento público destinado à um das regiões mais populosas de Rio PretoO município de São José do Rio Preto é o quinto melhor em saúde pública no Brasil. Índice lançado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira, 01/03, classifica o nível de saúde pública de Rio Preto como um dos melhores do Brasil, superior até à média nacional. Trata-se do Índice de Desempenho do SUS (IDSUS 2012), ferramenta que avalia o acesso e a qualidade dos serviços de saúde no país. A nota de Rio Preto foi 6,55 contra 5,4 da média brasileira.

A cidade inclusive, no grupo em que foi selecionada – que engloba as cidades mais ricas e com estrutura de saúde mais complexas do Brasil, é a segunda do Estado de São Paulo. A primeira é Ribeirão Preto com IDSUS de 6,69.

Para o prefeito Valdomiro Lopes, o índice alcançado por Rio Preto na avaliação do Ministério da Saúde, reflete a atenção dada pela gestão ao segmento. “A Constituição assegura que sejam investidos 15% do orçamento do município em saúde. Em Rio Preto, investimos quase 26%. Desde 2009, já foram entregues nove unidades de saúde estão em construção ou reformando outras 11, a capacitação dos profissionais é contínua, tudo voltado para garantir à população uma saúde cada vez melhor”, afirma.

O secretário de saúde do município, Valter Negrelli Júnior, ressalta que o índice que a avaliação e o monitoramento realizados pelo Ministério da Saúde auxiliam o município a melhorar gradativamente a qualidade da saúde pública ofertada.

Segundo o Ministério da Saúde, o índice avaliou entre os anos de 2008 e 2010 os níveis de atenção básica, especializada ambulatorial e hospitalar e de urgência e emergência, com o objetivo de verificar a infraestrutura de saúde ofertada à população e a resolutividade dos serviços.

Para garantir a equidade na avaliação de todos os municípios brasileiros, tendo em vista que o país apresenta grande diversidade, o Ministério da Saúde criou seis grupos homogêneos com características similares como população, perfis socioeconômicos e epidemiológicos. Foram levados em consideração os índices de Desenvolvimento Socioeconômico (IDSE), de Condições de Saúde (ICS) e de Estrutura do Sistema de Saúde do Município (IESSM).

São José do Rio Preto, junto com outras 28 cidades brasileiras, faz parte do grupo 1 que engloba municípios com melhor infraestrutura e condições de atendimento à população. Para chegar ao índice, segundo Ministério da Saúde, foram analisadas a oferta de ações e serviços de saúde, e de efetividade, que medem o desempenho do sistema, ou seja, o grau com que os serviços e ações de saúde estão atingindo os resultados esperados.

O levantamento de dados para divulgação do IDUS 2012 será realizado a cada três anos.

O município conta hoje com uma rede pública de saúde composta por 25 unidades básicas de saúde (UBSs), cinco unidades de pronto atendimento (UPAs), cinco ambulatórios especializados (Ambulatório de Especialidades, Ambulatório de Hepatites Virais, Ambulatório de DST/Aids, Ambulatório de Tuberculose e Hanseníase e Ambulatório de Saúde Mental), cinco Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), sendo três infantis (um deles com atendimento voltado exclusivamente a autistas), um adulto e outro especializado em dependência de álcool e drogas, uma Comunidade Terapêutica para atendimento de dependentes químicos adolescentes, um Banco de Leite Humano, um  Hospital Dia, onde são realizados exames e pequenas cirurgias, um Centro de Controle de Zoonoses, um Núcleo de Reabilitação Física, dois Centros de Especialidades Odontológicas, um Serviço de Atendimento Especializado Domiciliar, que oferece atendimento e treinamento de home care para pacientes acamados e familiares, um Laboratório de Sorologia, um Serviço de Atenção Especializada em Doenças Infecto-contagiosas e um Ambulatório de atendimento a travestis, transgêneros, entre outros.

Secretaria de Comunicação Social