Rio: Prefeitura tem novo centro de operações

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 30 de dezembro de 2010 as 13:05, por: cdb
O Centro de Operações Rio conta com tecnologia de ponta
O Centro de Operações Rio conta com tecnologia de ponta

Serão inauguradas nesta sexta-feira, 31, as instalações do Centro de Operações Rio – uma espécie de quartel-general da prefeitura, que vai integrar cerca de 30 órgãos municipais e concessionárias com o objetivo de monitorar e otimizar o funcionamento da cidade, além de antecipar soluções e minimizar as ocorrências, alertando aos setores responsáveis sobre os riscos e as medidas urgentes que devem ser tomadas em casos de emergências como chuvas fortes, acidentes de trânsito e deslizamentos.

O Centro, um projeto pioneiro no Brasil e fundamental para organização de eventos como a Copa e as Olimpíadas, funcionará em regime 24×7 (24h por dia, sete dias por semana), interconectando informações de vários sistemas do município para visualização, monitoramento, análise e atuação em tempo real. A tomada de decisões será baseada em 215 situações já mapeadas.

Desenvolvido em parceria com a IBM, este QG da prefeitura é o primeiro Centro do planeta na linha mundial de Cidades Inteligentes, que irá integrar todas as etapas de um gerenciamento de crise: desde a antecipação, mitigação e preparação, até a resposta imediata aos eventos e realimentação do sistema com novas informações que podem ser usadas em futuros casos.

O acordo entre IBM e Prefeitura também prevê o desenvolvimento de um inédito sistema de Previsão de Meteorologia de Alta Resolução (PMAR), que pode prever chuvas fortes com até 48 horas de antecedência e que ficará pronto até o final do primeiro semestre de 2011.

O novo radar meteorológico, adquirido pela prefeitura recentemente e já instalado no Sumaré, será uma das fontes de informações para o sistema integrado. Este equipamento auxiliará no monitoramento das chuvas fora e dentro do município, pois tem o alcance operacional é de 250km. Com esta integração, será possível prever o volume de chuvas e, inclusive, onde ela vai cair.

Mais de 300 mil metros de cabos de telecomunicações integram e tratam de forma inteligente todas as informações recebidas e geradas no Centro de Operações Rio. Nele, 400 profissionais trabalharão, diariamente, em três turnos, além de uma equipe de jornalistas que transmitirá as informações à imprensa e à população em tempo real, através de três boletins diários (6h, 11h e 18h). Em caso de grandes eventos ou situações de emergência, boletins especiais serão enviados a todo momento.

O Centro de Operações Rio conta com tecnologia de ponta: são 300 monitores espalhados por 100 salas, que irão transmitir e gerar informação sobre todo o funcionamento da cidade.

A Sala de Controle, centro de inteligência do projeto, possui o maior telão da América Latina, com 80 metros quadrados, de onde mais de 70 controladores de órgãos municipais e empresas de serviços públicos irão monitorar em tempo integral a cidade com imagens em alta resolução, captadas pelas mais de 100 câmeras já cabeadas diretamente na rede do prédio. O sistema, que opera a partir da sala-cofre do Iplan Rio, acompanhará e agregará informações de transporte, trânsito, índice pluviométrico e outras ocorrências que podem impactar na rotina do cidadão.