Rio espera receber 3 milhões de turistas no Carnaval

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de fevereiro de 2005 as 11:20, por: cdb

Como já é tradicional neste período do ano, o Estado do Rio é o principal destino de turistas do país. Segundo dados da Embratur, dos 14,5 milhões de turistas nacionais e internacionais que percorrerão o Brasil durante o Carnaval, cerca de três milhões ficarão no Estado – 8% a mais que o registrado em 2004, superando todas a outras unidades federativas.

Representando a governadora Rosinha Garotinho, o secretário de Governo e de Coordenação, Anthony Garotinho, ao lado do secretário de Cultura, Arnaldo Niskier, recebeu nesta quinta-feira, no Salão Verde do Palácio Guanabara, os representantes dos blocos de rua que desfilarão neste Carnaval na Avenida Rio Branco, no Centro do Rio.

Foi publicado no Diário Oficial o decreto 36.904, em que a governadora Rosinha Garotinho liberou R$ 250 mil para a retomada do projeto Carnaval do Rio – Bloco na Rua, criado em 2001 no governo Garotinho. Com os recursos, 27 blocos de embalo, filiados ou não à Liga Independente dos Blocos de Embalo do Estado do Rio de Janeiro (Liberj), vão poder desfilar na Avenida Rio Branco. Eles também são obrigados a desfilar em seus bairros de origem.

O projeto, depois de uma interrupção em 2003, devido à péssima situação financeira do Estado, herdada por Rosinha, foi retomado este ano e está na quarta edição. O objetivo é fortalecer os blocos carnavalescos que, segundo João Carlos Alves dos Santos, assessor especial da Secretaria de Cultura, mantêm viva a verdadeira folia de Momo no Rio.

Os blocos patrocinados são: Cordão do Bola Preta; Cacique de Ramos; Bafo da Onça; Boêmios de Irajá; Acadêmicos dos Arcos; Badalo de Santa Teresa; Vai Quem Quer; Aymoré da Penha; Bigode; Turma do Gato; Embalo de São João; Pagodão do Beco; Pagodão de Madureira; Foliões do Rio; Alegria do Rio; Turma do Serrote; Tribo do Cacuia; Estrela do Sereno; Boêmios de São Cristóvão; Deixa Falar; Boca Nervosa; Arengueiros da Mangueira; Pedro Gordo; Filhos de Ghandi; Clube do Samba; Tá Mole Mas é Meu; e Afoxé Estrela de Oya.