Rio cancela distribuição de pílula do dia seguinte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de janeiro de 2005 as 22:00, por: cdb

O prefeito Cesar Maia (PFL) decidiu cancelar a distribuição gratuita do anticoncepcional conhecido como pílula do dia seguinte após nota divulgada pela Arquidiocese do Rio em que a entidade “condena” a medida e afirma que “qualquer autoridade que atente contra a vida exorbita de sua competência e suscita a indignação ética”.

Maia informou hoje ao cardeal dom Eusébio Oscar Scheid que cancelou a resolução da Secretaria Municipal da Saúde publicada no Diário Oficial do Município no dia 25, que determinava a distribuição da pílula, segundo comunicado da assessoria de imprensa do prefeito. O motivo do cancelamento não foi explicado.

A nota da arquidiocese é assinada pelo bispo auxiliar d. Dimas Lara Barbosa e pelo “pediatra e bispo auxiliar” d. Antonio Augusto Dias Duarte. Nela, os dois afirmam tratar-se de um “medicamento abortivo”.

– Ora, a própria ciência mostra que, uma vez acontecida a fecundação, estamos diante de um novo ser humano, com um código genético definido. A vida humana é sagrada, e deve ser protegida da concepção até a morte natural. E qualquer autoridade que atente contra a vida, ainda mais a vida de um inocente, exorbita de sua competência, e suscita a indignação ética de quantos, independentemente de sua religião, acreditam na dignidade do ser humano.