Rice confirma que não dará testemunho em público

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de março de 2004 as 03:25, por: cdb

Condoleezza Rice, conselheira para a Segurança Nacional do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse no último domingo que realmente não dará testemunho em público e sob juramento à comissão de investigação independente sobre os atentados de 11 de Setembro de 2001.

– Esta comissão assume a autoridade do Congresso e é um princípio amplamente estabelecido que o conselheiro não deve testemunhar ante o Congresso – reafirmou Rice, em entrevista ao canal CBS.

– Os únicos conselheiros para Segurança Nacional que testemunharam ante o Congresso o fizeram durante investigações de natureza criminosa ou por fraude, não por questões políticas – acrescentou, referindo-se à separação dos poderes Executivo e Legislativo.

Em outra entrevista hoje, Thomas Kean, presidente da comissão investigadora, falou a favor de um testemunho público e sob juramento de Rice, que está no cargo desde que o presidente Bush chegou ao poder, em 2001.

– Acreditamos com unanimidade na comissão que ela deve testemunhar em público – declarou o presidente da comissão, Thomas Kean, ao canal Fox.

– Consideramos importante que ela apresente seus argumentos. Reconhecemos que possam haver problemas ligados à separação de poderes, mas acreditamos que isso pode ser superado por uma tragédia dessas dimensões – continuou.

Kean, no entanto, descartou a possibilidade de intimá-la judicialmente a comparecer para o testemunho.

– Temos um tempo limitado para terminar o trabalho da comissão. Envolver-se em uma batalha judicial sobre a intimação da conselheira não nos parece apropriado neste momento – destacou, lembrando que o órgão apresentará suas conclusões em julho.