Reunião prepara a III FALP que acontecerá em Canoas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 as 18:13, por: cdb

Representantes da Rede FALP (Fórum de Autoridades Locais de Periferia)se reuniram na tarde desta quinta-feira, 26, no gabinete do prefeito Jairo Jorge para um encontro preparatório com vistas a III FALP, que acontecerá em Canoas em junho de 2013. Na reunião os representantes apresentaram a identidade do evento, os eixos de trabalho, o planejamento do trabalho, as estratégias de comunicação, como se dará a construção do comitê científico e o calendário de atividades em 2012. “Nosso desafio é ultrapassar as 200 cidades inscritas. Assim poderemos criar uma rede mínima, um manifesto, que crie condições de reivindicarmos soluções para nossas cidades”, sugeriu Jairo Jorge.

Antonio Aniesa, do Consorcio Plaine Comune, da França, que participou da organização dos dois encontros anteriores concordou com o prefeito canoense, e complementou: “Com nossa experiência acumulada nos dois eventos anteriores posso dizer que esta meta de Canoas é totalmente factível. Essa ideia de buscar mais e mais cidades de periferia para reforçar nossa rede será a garantia de que seremos ouvidos”. As principais definições do encontro foram a criação de grupos para criar as condições para que já em junho deste ano o projeto oficial possa ser apresentado, um ano antes da FALP 2013. Também ficou definido que ocorrerão seminários regionalizados para buscar novas cidades que se agreguem ao projeto e para que as necessidades das várias cidades possam ser conhecidas por todos os participantes.

FALP 2013 foi lançada –

A edição acontece em junho de 2013 e foi lançada entre as autoridades que participaram do Seminário Internacional de Cidades de Periferia, que neste ano falou sobre as mudanças climáticas e os desafios das metrópoles. O fórum assim como nas edições anteriores será um encontro entre prefeitos e representantes de cidades que fazem parte da região metropolitana das capitais de todo o mundo. A principal base de discussões será transformar o olhar sobre os problemas da região metropolitana como um todo, sem separá-los entre uma cidade ou outra.

Histórico –

Desde 2001, quando do primeiro Fórum Social Mundial, cidades e metrópoles reunidas no Fórum de Autoridades Locais pela Inclusão Social e a Democracia Participativa (FAL) vem construindo alianças entre si, com os movimentos sociais e a cidadania. O objetivo é impulsionar formas inovadoras democráticas e inclusivas de gestão local. A partir do I Fórum de Autoridades Locais de Periferias para Metrópoles Solidárias, realizado com grande sucesso em 2006 em Nanterre, as cidades periféricas passaram a integrar essa articulação.
Em junho de 2010, o II Fórum de Autoridades Locais de Periferia para Metrópoles Solidárias, realizado em Getafe, Espanha, foi outro avanço neste movimento. Assim, o III Fórum de Autoridades Locais de Periferia para Metrópoles Solidárias vai marcar a consolidação dessa rede ampla e aberta de autoridades locais, substituindo modelos rígidos, centralizados e burocráticos, por uma organização horizontal e democrática, exercitando a solidariedade internacional e a cooperação descentralizada.

 

Crédito da notícia: Euclides Bitelo