“Reunião decisiva” pode terminar com impasse na Venezuela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de maio de 2003 as 09:49, por: cdb

O secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), César Gavíria, mostrou-se esperançoso na realização de uma “reunião decisiva” que permita superar o impasse entre governo e oposição na Mesa de Negociação e Acordos.

Da “reunião decisiva” que deverá realizar-se nesta sexta-feira às 12h, participam ainda os representantes do Grupo de Países Amigos, do qual Portugal faz parte conjuntamente com a Espanha, México, Estados Unidos, Chile e Brasil.

Para César Gavíria existe a possibilidade da Venezuela encontrar “uma saída concertada, democrática e pacífica” para a crise.

No entanto, após as previsões otimistas do “mediador”, o vice-presidente da Venezuela, José Vicente Rangel, afirmou que “nunca houve um acordo para assinar” (a 11 de Abril último) e acusou a oposição de fazer ver o governo como responsável pela não assinatura do acordo.

A delegação que representa o governo de Hugo Chávez reuniu- se, sexta-feira, com o secretário-geral da OEA e os representantes do Grupo de Amigos, a quem disse não estar disposta a aceitar que os mediadores ultrapassem as suas competências e se intrometam na soberania venezuelana.