Reunião da Opep estressa mercado e petróleo fecha em alta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de junho de 2003 as 17:03, por: cdb

Os preços internacionais do petróleo encerraram nesta segunda-feira com a maior cotação das últimas 12 semanas, dois dias antes da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para discutir a redução do fornecimento global da commodity.

O contrato futuro para julho, negociado em Nova York, fechou o dia em alta de 20 centavos de dólar, para 31,48 dólares. O contrato para o mesmo mês do petróleo tipo Brent, vendido na praça londrina, avançou 9 centavos de dólar, para 27,87 dólares o barril.

Os ministros da Opep vão se reunir no Catar para debater a necessidade de diminuir a produção de petróleo. O objetivo é acomodar a esperada volta das exportações do Iraque neste mês.

Com os preços quase 30% mais altos que no mesmo período do ano passado e as exportações do Iraque abaixo de antes da guerra por até um ano, alguns ministros da Opep descartaram a necessidade de reduzir o fornecimento.

A Opep, que controla quase a metade das exportações globais de petróleo, quer manter os preços na faixa de 22 a 28 dólares por barril.

– Não há uma urgência para a organização modificar sua produção. O Iraque ainda não está em posição de prejudicar o equilíbrio entre oferta e demanda – afirmou Frederic Lasserre, da SG Securities, em comunicado.

A Opep usará a reunião desta semana para pressionar exportadores independentes, como Rússia, Noruega e México, para apoiarem uma eventual redução na produção da commodity, afirmou o presidente da Opep, Abdullah al-Attiyah, ministro do Catar.