Relatório analisa favelas próximas aos locais dos jogos do Pan

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de maio de 2006 as 12:26, por: cdb

A organização não-governamental Observatório de Favelas apresentou, nesta quinta-feira, o relatório preliminar sobre as favelas que estão no chamado “caminho do Pan”, próximas aos locais dos jogos Pan-Americanos de 2007. Ao todo, as comunidades reúnem cerca de meio milhão de pessoas, ou seja, quase a metade da população carioca que vive em favelas.

O estudo parcial traz o perfil de cinco das 50 favelas em análise.

– Na favela de Rio das Pedras, na zona oeste, temos uma grande concentração de nordestinos e homens, já que está numa área de expansão e atrai muito a construção civil. Já a Rocinha é formada predominantemente por jovens – conta o coordenador do relatório, Edson Diniz.

O levantamento preliminar será entregue à secretaria criada pelo Ministério do Esporte para acompanhar os jogos Pan-Americanos. O governo federal vai utilizar esse relatório para elaborar projetos que seriam implantados simultaneamente em cada comunidade até o início dos jogos.

Segundo o coordenador da área social da secretaria, Adilson Pires, o objetivo é levantar as demandas dessas comunidades carentes para a construção do chamado “legado social” do Pan.

– A implantação de um projeto de educação será muito mais eficiente para uma comunidade se for feita junto com iniciativas de saúde e cultura, por exemplo – lembrou Pires.

– Queremos que vários projetos, já pré-elaborados pelos ministérios, sejam implantados simultaneamente sob a marca do Pan – acrescentou.

Para Maria Luiza Tambellini, da coordenação do Comitê Social do Pan, o legado social é um conceito que nunca foi aplicado de fato em cidades sedes de grandes competições esportivas.

– O que se viu em Santo Domingo ou Sidney, por exemplo, foram cidades com grandes dívidas de financiamento e muito pouco para a população – alerta Tambellini.

– O máximo que se pensava era na manutenção de pequenas escolinhas esportivas.