Reitor do Instituto Federal do Pará é preso por fraude e formação de quadrilha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de junho de 2012 as 14:23, por: cdb

Pará
Reitor de Instituto Federal do Pará, Edson Ary de Oliveira Fontes é acusado de fraude, entre outros crimes
A Polícia Federal prendeu, nesta quinta-feira, quatro diretores do Instituto Federal do Pará (IFPA), entre eles o reitor, Edson Ary de Oliveira Fontes, o direto de projetos, Bruno Garcia Lima, o diretor financeiro administrativo, Alex Daniel Costa Oliveira e o diretor geral do Centro Federal de Educação Tecnológica do Pará (Cefet), Armando Costa Junior. Pesa sobre eles acusações como formação de quadrilha, peculato e fraude licitações.

Com base em documentos obtidos e analisados pela Controladoria Geral da União no Pará, ao longo dos últimos quatro meses, foi detectado um esquema de fraudes em licitações, apropriação e desvio de recursos públicos do IFPA e da Fundação de Apoio à Educação Tecnológica, Pesquisa e Extensão do Centro Federal de Educação Tecnológica do Pará (Funcefet).

Os envolvidos foram denunciados pelo Ministério Público Federal e a 4ª Vara da Justiça Federal, em Belém, expediu os quatro mandados de prisão preventiva, oito mandados de busca e apreensão, todos cumpridos na manhã desta quinta-feira, nos municípios de Belém e Capanema. As buscas foram realizadas na reitoria do IFPA, Campus de Belém, Funcefet e escritórios de contabilidade no centro de Belém.

Os acusados responderão na Justiça Federal pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e fraudes em licitações. No total, participaram da Operação 60 Policiais Federais da Superintendência do Pará, doze servidores da CGU/PA e membros do MPF. Os presos foram conduzidos para a sede da Polícia Federal em Belém, mas foram transferidos para o presídio Anastácio das Neves, em Belém.

Comments are closed.