Rei Adulyadej reúne 1 milhão de pessoas em Bangoc

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de junho de 2006 as 09:56, por: cdb

Cerca de um milhão de tailandeses se reuniram nesta sexta-feira na Praça Real de Bangcoc para ver o rei Bhumibol Adulyadej, 78 anos, que apareceu em público por ocasião do 60º aniversário de sua chegada ao trono.

Quase todas as pessoas usavam camisetas amarelas, a cor do rei e que corresponde, segundo a tradição, ao dia em que ele nasceu (uma segunda-feira).

Muitas pessoas passaram a noite na praça para conseguir um lugar melhor para ver o monarca.

O rei da Tailândia tem dois anos a menos que a rainha Elizabeth II da Inglaterra, mas foi nomeado seis anos antes que ela. É o monarca que há mais tempo está em exercício no mundo e tem o reinado mais antigo na história de seu país, pelo qual viu passar 20 primeiros-ministros, 15 Constituições e 17 golpes de Estado.

Este grande estrategista político não exerce efetivamente qualquer poder, mas tem uma forte influência no país – uma monarquia constitucional -, onde é considerado o pai benfeitor de toda a nação.

A homenagem ao monarca começou na quinta-feira, mas as principais cerimônias acontecerão nas próximas segunda e terça-feira, que excepcionalmente serão declaradas feriados.

Esta sexta-feira também foi declarada feriado para que os tailandeses pudessem ver o Rei numa praça do centro de Bangcoc, um acontecimento raríssimo no país.

Entre os convidados para a festa, estão a rainha Sofia da Espanha, o imperador Akihito do Japão, o rei Abdullah II da Jordânia, o monarca Carl Gustaf da Suécia, o príncipe Albert II de Mônaco e vários emires do Golfo.

Dirigentes do mundo inteiro enviaram mensagens, como o presidente George W. Bush, que prestou homenagem aos projetos humanitários do rei.

Oficialmente, o aniversário é no dia 9 de junho. Nesse dia do ano 1946, o irmão mais velho de Bhumibol morreu baleado em circunstâncias desconhecidas.

Bhumibol Adulyadej subiu ao trono com 18 anos e viajou imediatamente para a Suíça para terminar seus estudos. Este herdeiro da dinastia Chakri foi coroado oficialmente quatro anos mais tarde, com o nome de Rama IX.

Os jornais locais destacam que o monarca constitucional é muito reverenciado por seus súditos.

– Ao contrário do primeiro-ministro, sua fotografia está por todas as partes, incluindo casas particulares – afirma um diplomata ocidental.

O povo homenageia seu rei em várias ocasiões. No cinema, por exemplo, antes da projeção de um filme, os espectadores se levantam para honrar o Rei, cujas fotografias se sucedem uma depois da outra na tela, alimentando uma imagem quase divina do monarca.