Reforma Agrária no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de junho de 2003 as 10:35, por: cdb

Mais de 100 representantes de movimentos sociais, organizações governamentais e não-governamentais participam do Seminário Regional de Reforma Agrária, na sede do Incra-RJ.

O Seminário termina nesta quarta-feira, e tem por objetivo a elaboração do Plano Regional de Reforma Agrária do Estado do Rio.

Comunidades Cariocas

Duzentas e dez comunidades, incluídas nos projetos sociais da Prefeitura do Rio, vão receber 63 toneladas de alimentos não perecíveis, recolhidas durante a etapa carioca do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia.

A competição, que aconteceu nas areias de Copacabana, passou a integrar as ações do BB de apoio ao Programa Fome Zero. O Circuito arrecadou, em sete etapas realizadas pelo país,
mais de 900 toneladas.

Trabalho infantil

O superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária em Alagoas, Mário Agra, afirmou, nesta segunda-feira, que vai propor a inclusão das crianças de 7 a 14 anos, que vivem nos assentamentos, no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil.

Ele argumenta que centenas de crianças, nestas condições, trabalham e não vão à escola.

Censo redefine critério

O teto inicial de 500 famílias beneficiárias por município, que o Ministério de Segurança Alimentar (MESA) aplicava para o pagamento do Cartão Alimentação, foi ampliado.No mês de junho, os 93 municípios que recebem o benefício já terão o limite de famílias definido a partir dos dados de renda do Censo Demográfico de 2000 (IBGE).

A decisão do MESA, anunciada na semana passada, se baseou no bom trabalho de identificação e seleção das famílias beneficiárias pelos Comitês Gestores Locais.

As cidades e o Fome Zero
SP – Capital

O ministro Graziano (MESA) participou, nesta segunda-feira, do ato que institucionalizou a cooperação da prefeitura de São Paulo e a Anhembi Turismo e Eventos, com o Programa Fome Zero. A assinatura do acordo, no Banco de Alimentos da cidade de São Paulo, viabiliza a promoção e a divulgação do Fome Zero em todos os eventos promovidos pela prefeitura.

Segundo o ministro, 600 empresas em todo o País já estão autorizadas a utilizar o logotipo da campanha em suas atividades.

As cidades e o Fome Zero
Belém – PA

A Prefeitura de Belém (PA) lançou, na semana passada, a versão municipal do Programa Fome Zero. No primeiro momento, serão atendidas 10 áreas do município, tendo como base o cadastro produzido com o objetivo de identificar os moradores mais pobres da capital.

Os beneficiados receberão um cupom alimentação no valor de R$ 50,00 por mês. A primeira área definida foi a avenida Visconde de Inhaúma. Neste local, foi detectada uma grande carência nutricional.

Em Belém, o Fome Zero se articula com 14 projetos sociais desenvolvidos pela prefeitura e já foi criado o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

As cidades e o Fome Zero
Maringá – PR

Mais de 2 mil pessoas assistiram, na última quinta-feira, ao espetáculo do Circo Beto Carrero, em Maringá (PR). Os ingressos foram distribuídos nas Agências da Caixa Econômica Federal para as pessoas que doassem 2 quilos de alimentos não perecíveis.

O evento foi realizado pela Fundação de Desenvolvimento Social e Cidadania de Maringá, em parceria com a Caixa. As 4 toneladas de alimentos arrecadados serão destinadas ao Centro de Referência da Família em Maringá, que atende a 2.400 famílias com renda familiar de até meio salário mínimo per capita.

As 20 agências da Caixa na região de Maringá já arrecadaram 10 toneladas de alimentos, que estão sendo doados às entidades que foram indicadas pelos Conselhos Municipais.