Reféns no Iraque chegam a 40

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2004 as 15:20, por: cdb

Quarenta civis de 12 nacionalidades estão seqüestrados, como resultado da série de capturas de estrangeiros deflagrada na semana passada pela insurgência iraquiana. A estimativa foi apresentada pelo porta-voz da administração americana do Iraque, Dan Senor. Segundo ele, os dados são do FBI, que participa das investigações.

O seqüestro confirmado mais recentemente foi o de quatro italianos, mostrados nesta terça-feira em poder de homens armados, em um vídeo apresentado pela emissora de TV árabe Al Jazeera.

Ao apresentar o cálculo, na tarde desta terça-feira em Bagdá, Dan Senor explicou que se referia apenas às pessoas que estavam seqüestradas naquele momento. Ele disse que nem a autoridade provisória, nem o governo dos EUA vão negociar com seqüestradores. 

– O FBI está trabalhando com forças da coalizão e forças de segurança iraquianas para localizar seqüestradores e reféns. Outros órgãos policiais da comunidade internacional também trabalham nisso – disse o porta-voz em uma entrevista coletiva.

No vídeo apresentado nesta terça-feira pela Al-Jazeera, quatro homens com passaporte italiano aparecem em poder de um grupo islâmico do Iraque, que exige a retirada das tropas da Itália do país. O grupo é o mesmo que tem em seu poder três civis japoneses desde a semana passada e que havia feito exigência semelhante ao governo do Japão, sob a ameaça de queimar os reféns vivos.

No novo capítulo da crise desencadeada pelo seqüestro sistemático de estrangeiros pela insurgência iraquiana, os quatro reféns aparecem sentados no chão, segurando seus passaportes, cercados por homens armados.

Em Roma, o governo confirmou que quatro italianos que trabalham para uma empresa privada de segurança americana no Iraque estão desaparecidos e podem ser os mesmos detidos pelo grupo, que se intitula Brigadas Mujahideen. 

– O governo italiano deve prometer e dar garantias de que vai retirar suas forças do Iraque, dar um cronograma e libertar clérigos muçulmanos no Iraque – diz o grupo no vídeo, acrescentando que os quatro italianos foram capturados em Falluja. – Se o governo italiano concordar com essas exigências, vamos informar que parte negociará a libertação (dos reféns).

Nesta terça-feira, oito trabalhadores de uma empresa russa seqüestrados na segunda-feira foram libertados.