Reconstituição do assassinato do casal Staheli é adiado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de abril de 2004 as 11:58, por: cdb

A polícia adiou por tempo indeterminado a reconstituição do assassinato do casal Zera Todd e Michelle Staheli, ocorrido no dia 30 de novembro de 2003. A Secretaria de Segurança informou que como no segundo depoimento o acusado Jossiel Conceição dos Santos negou que tivesse entrado na casa dos americanos, por isso, a princípio, não há motivo para voltar à mansão.

A Secretaria informou ainda que localizou a mulher de Jossiel. Ela está gravida e disse que acredita que o marido tenha invadido a casa do cônsul da Turquia na madrugada de domingo porque ela precisava de um remédio de R$ 40 e Jossiel não teria o dinheiro. Ainda não há previsão para o resultado do exame de DNA nas manchas de sangue na blusa e na bermuda que o caseiro teria usado no dia do crime.

Desde que o assassinato foi cometido, em 30 de novembro de 2003, a polícia chegou a trabalhar com 15 linhas de investigação e contou até mesmo a ajuda de quatro agentes do FBI, a polícia federal americana. Os agentes desembarcaram no Rio para acompanhar as investigações, sem sucesso. Nesse período, o motorista da família, Sebastião Moura , e a filha do casal de 13 anos entraram para a lista de suspeitos, mas foram descartados por resultados de exames de DNA.