Rebeldes dominam Costa do Marfim em dia de violencia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de setembro de 2002 as 23:38, por: cdb

Militares franceses acordaram um cessar-fogo com os soldados rebeldes da Costa do Marfim, que tomaram a cidade de Bouake, e iniciaram nesta quinta-feira a retirada de centenas de estrangeiros que moram no lugar.

O acordo, segundo agências de notícias africanas, foi negociado pelas próprias Forças Armadas francesas, que desembarcaram em Bouake. Ao mesmo tempo, o ministro da Defesa da Costa do Marfim, Lida Moise, fez um pronunciamento na TV, declarando a cidade de Bouake como uma zona de guerra.

Ele prometeu atacar Bouake dentro de horas.

Revolta

A revolta militar contra o governo do presidente Laurent Gbagbo começou na semana passada, no dia 19. As informações sobre o número de mortos do conflito ainda são imprecisas, mas calcula-se que pelo menos 270 pessoas morreram nos primeiros dias de rebelião.

Quarta-feira, as tropas francesas em Bouake resgataram 160 crianças que estavam presas em uma escola para estrangeiros na cidade. O conflito envolve outros países da África. A Nigéria já enviou aviões de guerra para ajudar as forças fiéis ao governo, e Gana também pode mandar auxílio.

De acordo com um dos correspondente de guerra em Bouake, a população local tem apoiado os rebeldes e protestado contra o governo.