Raul Tardin é o primeiro a depor na CPI do caso Light

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de março de 2003 as 14:39, por: cdb

O fiscal Raul Vicente Tardin, que atuou no caso Light foi o primeiro a prestar depoimento nesta terça-feira na Comissão Palarmentar de Inquérito (CPI) na Assembléia Legislativa que investiga o desvio de US$ 33 milhões para contas na Suíça por fiscais estaduais e federais.

Tardin disse aos deputados que somente ele, Rômulo Gonçalves e Luis Eduardo dois dos investigados pela comissão, sabiam da fiscalização à empresa e que provavelmente um deles utilizou Romeu Michel Sufam como intermediário para pedir propina à companhia.

Tardin negou no entanto, que conheça Sufam, mesmo tendo aparecido no mesmo vídeo gravado pelo então diretor Light, Édesio Quintal, que foi mostrado ao ex-governador Anthony Garotinho. O ex-governador enviou a denúncia ao Ministério Público. A proposta, gravada no vídeo, sugeria o perdão de uma multa R$ 130 milhões, em troca de US$ 3 milhões de propina, dos quais Sufam receberia 10%.