Rádio Senado apresenta programa sobre o manejo do capim dourado e descarte de pilhas usadas 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de setembro de 2011 as 08:26, por: cdb

A Rádio Senado Ondas Curtas reapresenta neste domingo (4) o programa Sintonia Ambiental, que aborda a criação da certificação de produtos artesanais feitos com o capim dourado de Jalapão (TO). A certificação será feita pelo Instituto Nacional da Propriedade industrial (Inpi).

O capim dourado (syngonanthus nitens) é uma espécie de sempre-viva e ocorre em campos úmidos e veredas do Cerrado, sendo que sua característica principal é a coloração semelhante à do ouro.

O artesanato produzido com a planta, originária da região do Jalapão, no Estado de Tocantins, será o primeiro artesanato brasileiro a receber o reconhecimento de produto com características essencialmente ligadas a um ambiente diferenciado. Com a certificação, os produtos da região deverão ganhar valor agregado.

A entrega do certificado deve ser concedida durante a festa da colheita do capim dourado, entre 17 e 20 de setembro, no Povoado Mumbuca, em Mateiros (TO).

O Sintonia Ambiental traz a entrevista com a bióloga Isabel Schmidt, da ONG Pequi, cuja tese de doutorado focou o manejo adequado do capim dourado, definindo a época para a coleta das hastes e a relação da planta sempre-viva com as queimadas.

Pilhas e baterias

Também será tema do programa a obrigatoriedade do recolhimento de pilhas e baterias usadas a fim de evitar a contaminação do meio ambiente. O assunto foi tema de uma audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS), que reuniu representantes do setor produtivo, do governo e parlamentares para discutir os problemas do recolhimento e da reciclagem de pilhas e baterias usadas.

O programa Sintonia Ambiental vai ao ar toda quinta-feira, às 7 horas da manhã, pela Rádio Senado Ondas Curtas. A reprise vai ao ar nos domingos, às 7 horas, dentro do Programa O Senado é Mais Brasil. A Rádio Senado Ondas Curtas transmite em 5990 Khz, faixa de 49 metros. O programa também está disponível na internet.Da Redação / Agência Senado