Queda nas vendas apontam para desaquecimento da economia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 1 de outubro de 2001 as 22:02, por: cdb

Embora os resultados fossem esperados, foi com desânimo que o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Alencar Burti, divulgou os indicadores do Instituto de Economia “Gastão Vidigal”, com queda de 8,4% nas consultas ao SCPC, “reflexo da elevação dos juros e desaceleração da economia”.

O presidente da entidade, Alencar Burti, disse que apesar do mês de setembro ter sido mais curto não há dúvidas de que a economia está em trajetória de desaceleração. “Com as novas medidas adotadas pelo Banco Central para reduzir a liquidez na economia o quadro pode se agravar, principalmente com a possibilidade de nova elevação das taxas de juros”, alertou.

Os registros recebidos reduziram, mas como também diminuiu o número de registros cancelados, a inadimplência líquida manteve o mesmo nível de agosto e ficou ligeiramente acima de setembro de 2000.

O presidente da ACSP disse que confia na atuação do BC para administrar esse período de turbulências que a economia mundial e a brasileira atravessam, mas pondera que é preciso esperar que o cenário externo se tranqüilize. “Acreditamos que a especulação sobre o câmbio deverá se reduzir, o que permitirá ao BC flexibilizar o crédito e diminuir as taxas de juros a tempo de estimular as vendas natalinas, impedindo que o País entre em recessão”.