Queda acentuada chega às principais bolsas latino-americanas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de setembro de 2001 as 15:15, por: cdb

A maioria das principais bolsas de valores da América Latina operava em queda nesta quinta-feira, derrubadas pelo pessimismo vindo dos mercados norte-americanos, e pela instabilidade política na Argentina, disseram operadores.

Nos Estados Unidos, o Nasdaq <.IXIC> operava com forte desvalorização de 2,5 por cento, enquanto o índice Dow Jones <.DJI> recuava 1,92 por cento, às 13h40 (horário de Brasília), após um alerta pessimista da Motorola Inc sobre suas vendas.

Disputas políticas internas e a falta de acordo entre o governo argentino e as províncias sobre um ajuste de gastos trazia ainda mais temores aos mercados.

No BRASIL, o índice Bovespa <.BVSP> caía 0,9 por cento, para 12.472 pontos, ofuscado também pelo marasmo motivado pela véspera do feriado do Dia da Independência, quando o mercado brasileiro estará fechado.

No MÉXICO, o índice de Preços e Cotações (IPC) <.MXX> despencava 3,2 por cento, para 5.892 pontos. Os investidores se preocupavam com a saúde da economia dos Estados Unidos, com quem mantém fortes laços comerciais.

Na ARGENTINA, o índice Merval <.MERV> recuava 1,8 por cento, para 307 pontos, à espera de um panorama político e financeiro mais claro.

Contrariando a região, no CHILE, o IPSA <.IPSA> operava praticamente estável mas com ligeira variação positiva de 0,03 por cento, aos 113 pontos.

Na VENEZUELA, o índice Bursátil <.IBC> apresentava pequena alta de 0,08 por cento, a 7.201 pontos.