PT ganha seis minutos de resposta nos programas do candidato José Serra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 1 de outubro de 2002 as 18:31, por: cdb

Os programas de José Serra, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que irão ao ar na próxima quinta-feira, à tarde e à noite, no último dia de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, terão que ceder, no total, seis minutos ao Partido dos Trabalhadores (PT) e ao seu candidato à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como direito de resposta a ataques sofridos.

Os ministros do TSE garantiram o tempo de dois minutos de direito oral e resposta no programa de Serra para o presidente do PT, José Dirceu, e mais um minuto a Lula.

Como as inserções foram exibidas nos programas de Serra à tarde e à noite, as respostas do PT e de Lula também ocuparão os mesmos horários, totalizando os seis minutos.

Com relação a Dirceu, o plenário do TSE entendeu que as imagens mostradas no programa do “tucano” sugerem que presidente do PT foi o responsável por agressões físicas sofridas pelo ex-governador Mário Covas, durante greve dos professores estaduais.

A mensagem foi exibida em 17 de setembro e reapresentada cinco dias depois, com o depoimento da filha de Mário Covas, Renata Covas, que falou do passado de seu pai e da doença sofrida por ele.

Em sua defesa, o advogado do PT disse que o programa foi todo elaborado para atingir o deputado José Dirceu, que é candidato à reeleição, o PT e o candidato Luiz Inácio Lula da Silva.

Em outra decisão, o plenário do tribunal confirmou o julgamento anterior do ministro substituto José Gerardo Grossi, que havia concedido a Lula um minuto de resposta no programa de Serra, pela veiculação de frase que aludia à falta de diploma universitário do petista.