PSDB dificulta acordo do governo com o PFL

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de setembro de 2003 as 20:13, por: cdb

Os líderes dos partidos continuam reunidos no gabinete do líder do governo na Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), buscando um acordo que facilite a votação dos últimos destaques à reforma tributária, prevista para esta terça-feira. No momento, há 221 deputados na Câmara, mas são necessários 257 para votar as duas medidas provisórias que trancam a pauta.

O acordo que está sendo negociado entre o governo e o PFL prevê a inclusão de mais um parágrafo no artigo 90 da reforma que permitiria a manutenção dos incentivos fiscais até o fim da transição da cobrança do ICMS da origem para o destino, mas agora sofre a oposição do PSDB, que alega que a mudança faria com que a guerra fiscal entre os estados continuasse.

O acordo beneficiaria diretamente a Ford, que pelo acordo acertado com o governo baiano teria direito a mais oito anos de incentivos fiscais. Pelo texto atual a montadora perderia os benefícios em quatro anos. O acordo também beneficiaria estados como Goiás e Ceará.