Produção industrial do Brasil cresceu 2,4% em 2002, segundo IBGE

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de fevereiro de 2003 as 14:11, por: cdb

A produção industrial brasileira cresceu 2,4 por cento em 2002, de acordo com um relatório divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esse crescimento reflete o aumento de produção em 13 ramos industriais, sendo que a atividade mineral, com acréscimo de 10,7 por cento, foi o setor de maior impacto sobre o desempenho global.

Mecânica, com 8,7 por cento; produtos alimentares, com 4,2 por cento; e metalúrgica, com 3,3 por cento, vieram em seguida.

Já as quedas que mais pressionaram a taxa global foram as de material elétrico e de comunicações, com -11,8 por cento; e de vestuário e calçados, com -2,1 por cento.

A pesquisa do IBGE mostra que a produção de bens intermediários aumentou 3,1 por cento, em 2002, impulsionada pelo crescimento da extração de petróleo e gás e do desempenho favorável das exportações e da atividade agroindustrial.

Também acima da média industrial, os bens de consumo duráveis registraram aumento de 2,8 por cento, tendo como destaque a recuperação no setor automobilístico, que saiu de uma redução de 12,5 por cento no primeiro semestre, para um acréscimo de 7,9 por cento no segundo, motivado pelo aumento das vendas internas.

A produção de semiduráveis – confecções e calçados – foi 3,4 por cento menor que em 2001.