Procuradoria Geral abre concurso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 11 de novembro de 2005 as 12:03, por: cdb

As inscrições para o 14º concurso para ingresso na classe inicial da carreira de procurador do estado começam na quarta-feira e vão até o dia 16 de dezembro.

Estão sendo oferecidas 20 vagas e o concurso será válido por dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

Segundo o procurador-geral Francesco Conte, o salário inicial é de R$ 6,5 mil.

Para concorrer é preciso ser brasileiro, ter no máximo 64 anos até a data da posse, ser bacharel em direito, ter exercido no mínimo dois anos de atividade que envolva a aplicação de conhecimentos jurídicos, não ter antecedentes criminais ou disciplinares que inabilitem para o exercício do cargo e estar em dia com as obrigações eleitorais e do serviço militar.

As inscrições podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, na Procuradoria Geral do Estado, na Rua Dom Manuel 25, Centro do Rio, e na sede da Procuradoria em Brasília, que fica no Setor Norte Comercial, Quadra 4, Bloco B, Centro Empresarial Varig, Pétala C, conjunto 803.

É preciso levar dois retratos 3×4 recentes, ficha de inscrição preenchida, documento original de identidade e comprovante do pagamento da taxa de R$ 130, que deve ser efetuada no Banco Itaú, agência nº 6002, conta corrente 01403-0, em nome do Centro de Estudos Jurídicos da Procuradoria Geral do Estado, através de guia de depósito destinada à inscrição no concurso público.

O pedido de inscrição pela via postal deverá ser endereçado à Procuradoria Geral do Estado (Concurso – Procurador do Estado do Rio de Janeiro), Rua Dom Manuel 25, Rio de Janeiro, RJ. CEP 20010-090.

Nesse caso é preciso informar os dados pessoais, telefone e e-mail, endereço de residência nos últimos cinco anos e declaração de que atende aos pré-requisitos, além das duas fotos 3×4 e o comprovante de depósito ou cheque cruzado em nome do Centro de Estudos Jurídicos da Procuradoria do Estado do Rio de Janeiro.

As inscrições de portadores de deficiência física ficam condicionadas à possibilidade de realização das provas, em condições que não importem em quebra de sigilo, com a identificação do candidato, ou não ensejem seu favorecimento.