Prisioneiros afegãos libertados negam que estavam em Guantánamo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de janeiro de 2005 as 11:36, por: cdb

Prisioneiros afegãos libertados hoje pelas forças americanas negaram que estavam detidos na base de Guantanámo, em Cuba, afirmando que tinham estado detidos em Bagram, Afeganistão. Um responsável governamental confirmou que os 80 prisioneiros hoje libertados estavam detidos na base americana de Bagram, no Afeganistão e não em Guantánamo. O porta-voz do Supremo Tribunal afegão, Waheed Mujda, tinha declarado à imprensa que os prisioneiros haviam sido libertados de Guantánamo, onde as forças dos Estados Unidos mantêm centenas de supostos talebans detidos.

Ao chegar ao Supremo Tribunal, em Cabul, os prisioneiros disseram que vinham de Bagram. “Fui detido em minha casa no distrito de Nawzat, da província de Helmand (no Sul) há dez meses. Não sei porquê. Estive detido em Bagram”, afirmou Mohammad Youssef, de 31 anos, ao descer do carro que os transportou até a capital afegã.

Os 80 prisioneiros afegãos que estavam detidos pelas forças americanas no Afeganistão foram entregues às autoridades do seu país. As forças dos Estados Unidos e o exército afegão capturaram centenas de supostos talebans e membros da Al-Qaeda no Afeganistão durante a ofensiva de 2001 que derrubou o regime taleban.