Prince cria site próprio de downloads para atrair fãs

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 3 de abril de 2004 as 09:35, por: cdb

O cantor Prince sempre adotou uma abordagem individualista, coisa que em muitos momentos já levou o artista, cujo nome faz parte do Hall da Fama do Rock and Roll, a entrar em choque com a indústria musical tradicional.

Assim, não surpreende realmente que ele tenha optado por lançar sua loja própria de downloads, a Musicology Download Store, assim chamada devido a seu álbum mais recente.

Em lugar de confiar suas canções mais recentes à iTunes, Napster, Rhapsody ou outros líderes emergentes do mercado, a empresa de Prince, a New Power Generation (NPG), criou uma parceria com a Entriq para que Prince possa conservar controle total sobre sua produção.

A maioria de suas gravações mais populares já pode ser encontrada nos serviços musicais acima mencionados. Já sua loja pessoal traz músicas do álbum “Musicology”, que será lançado em 20 de abril, pela Columbia, ao lado de outros materiais ao vivo e inéditos.

A loja, que pode ser acessada  na net (clique aqui), oferece álbuns por 9,99 dólares e faixas individuais por 99 centavos de dólar. Os fãs que fazem parte do fã-clube de Prince – paga-se 25 dólares para ser sócio vitalício – podem baixar as canções por 77 centavos cada e podem comprar ingressos antecipados para shows.

Prince começou a disponibilizar sua música online a fãs pagantes em fevereiro de 2001, numa experiência que durou cerca de um ano, segundo Sam Jennings, diretor de serviços online e Webmaster da NPG. “Agora a administração de direitos digitais e os downloads legalizados estão se tornando corriqueiros, então decidimos que o melhor seria oferecer aquilo ao qual os consumidores já estão ficando acostumados,” explicou Jennings.

O executivo-chefe da Entriq, Jan Steenkamp, disse que sua empresa garante a segurança do conteúdo, fornece a infra-estrutura, cuida das faturas e fornece informações de rastreamento à equipe de Prince. A codificação das músicas, o hosting e o processamento são feitos pela NPG.
Steenkamp disse que a Entriq é capaz de implementar qualquer modelo empresarial ou regras de uso que a NPG quiser. ”E não apenas com música,” disse ele. “Podemos facilitar qualquer mídia que ela quiser, com um mecanismo seguro.”

A Entriq atua há 25 anos fornecendo serviços de mídia pagos a diversos clientes, entre eles a DirecTV, MTV Networks, M-Net, Shanghai Cable e Canal Digital.