Primeiro-ministro do Haiti pede demissão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de fevereiro de 2012 as 03:35, por: cdb

O primeiro-ministro do Haiti, Garry Conille, apresentou nesta sexta-feira (24) sua carta de demissão ao presidente do país, Michel Martelly. A notícia foi confirmada por várias fontes.

A renúncia ocorre em meio a uma intensa disputa política entre os dois líderes por causa de uma investigação parlamentar sobre a nacionalidade de ministros do governo. Possuir dupla cidadania é ilegal no Haiti.

Conille, um médico e especialista em desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU), assumiu o posto há apenas quatro meses. Ele também critica o governo pela forma como os contratos foram distribuídos para ajudar na reconstrução do país após o terremoto de 2010.

Fonte: BBC Brasil

 

..

Primeiro-ministro do Haiti pede demissão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 16 de maio de 2011 as 04:40, por: cdb

Da Agência Lusa

Brasília – O primeiro-ministro do Haiti, Jean-Max Bellerive, apresentou pedido de demissão do cargo. Ele continuará na função até que o novo presidente do país, Michel Martelly, escolha o seu substituto. O desafio de Martelly é a reconstrução do país, que foi devastado pelo terremoto de 12 de janeiro de 2010 e enfrenta uma epidemia de cólera.

“Confirmo que o primeiro-ministro apresentou a sua carta de demissão na sexta-feira [13] ao presidente René Préval, 24 horas antes da posse do novo presidente Michel Martelly”, disse o ministro haitiano das Relações do Executivo com o Parlamento, Joseph Jasmin.

Com apenas três membros do seu partido no Parlamento, o novo presidente terá de buscar alianças para governar, inclusive com a legenda de seu antecessor, René Préval.

Martelly, de 50 anos, tomou posse no último sábado (14), depois de vencer as eleições presidenciais com 67,57% dos votos. Ele disputou a corrida presidencial com a ex-primeira dama Mirlande Manigat. A vitória foi assegurada por um discurso de mudança e reconstrução do país.

Internacionalhaiti» Leia também:

Cantor popular assume a presidência do Haiti