‘Pressão Máxima’ apreende 200 quilos de maconha; 11 bandidos foram presos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de novembro de 2003 as 16:14, por: cdb

A Operação Pressão Máxima, deflagrada pela Secretaria estadual de Segurança Pública, já em seu quarto dia, apreendeu nesta quinta-feira 200 quilos de maconha e prendeu onze bandidos, entre eles, Fabiano, vulgo Mata-Porco, do Morro de São Carlos, Josias Alves da Costa, da Favela da Galinha, em Inhaúma, e Sebastião Cláudio Nunes dos Santos, o TG, do Morro da Mangueira.

Na Favela da Pixunas, Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, policiais da Polinter apreenderam cerca de 200 quilos de maconha que foram levados para a 37ª DP (Ilha do Governador).

Policiais federais que já entraram na operação prenderam, no final da manhã, no Morro de São Carlos, no Estácio, Zona Norte do Rio, o bandido identificado como Fabiano, vulgo Mata-Porco.

O traficante estava com três granadas e um fuzil calibre 556. Fabiano seria o matador do grupo de Gangan, líder do Terceiro Comando, que controla o tráfico no morro.

Cerca de 20 policiais federais, com apoio de dez policiais do 1º BPM (Estácio) e um helicóptero da Polícia Federal, participaram da operação, em busca do traficante Irapuã Davi Lopes, o Gangan. Houve troca de tiros quando as equipes chegaram ao morro, por volta das 7h20.

Três horas depois, quando os policiais entraram no Morro do Querosene pela Rua Azevedo Lima, houve novo tiroteio e três pessoas foram detidas. Entre elas, Fabiano, que foi levado com os demais para a 6ª DP (Cidade Nova).

Foi preso ainda, na manhã desta quinta-feira, Josias Alves da Costa, chefe do tráfico na Favela da Galinha, em Inhaúma. No Morro da Mangueira, também na Zona Norte do Rio, policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) conseguiram prender o gerente do tráfico local, identificado como Sebastião Cláudio Nunes dos Santos, o TG.

A Secretaria de Segurança Pública divulga nesta sexta-feira o primeiro balanço da semana. O secretário de Segurança, Anthony Garotinho, admitiu que a mobilização policial, prevista inicialmente para durar 30 dias, poderá ser estendida.

As áreas ocupadas nesta quinta-feira pelas forças policiais são: Zinco (Estácio); Dona Marta (Botafogo); Camarista (Méier); Mangueira (Mangueira); Anastácia e Formiga (Tijuca); Divino e Fumacê (Padre Miguel); Furquim Mendes (Ramos); Pixunas (Ilha do Governador); Nova Aurora e Ladeira dos Tabajaras (Copacabana); Salsa e Merengue (Complexo da Maré); Cantagalo (Copacabana); Pedrinhas e Carobinha (Campo Grande); Zumbi (São Gonçalo); Souza Soares (Santa Rosa, Niterói); Parque das Missões (Duque de Caxias); e Castelinho.