Presos acusados de 145 assaltos a ônibus em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de janeiro de 2005 as 20:13, por: cdb

A polícia prendeu na noite de ontem(05) uma dupla que virou o terror dos motoristas e cobradores da Viação Gatusa, que circula na zona sul de São Paulo. Em 50 dias, eles fizeram 145 assaltos a ônibus. Em um dia chegaram a roubar 16 veículos seguidos.

“Estávamos atrás deles já fazia tempo”, contou o delegado Egídio Cobo, assistente do 11.º Distrito Policial, em Santo Amaro. A dupla assaltava sempre entre 20 horas e 23h30, começando na Avenida Chafik Maluf, perto do Shopping Morumbi. “Lá eles entravam nas conduções para o primeiro roubo. Depois iam descendo e tomando o ônibus de trás.”

O itinerário mudava conforme os ônibus que pegavam. Às vezes seguiam para o Brooklin, outras para o Itaim-Bibi ou Moema. “Nossos investigadores ficaram os últimos dias à espera dos dois. Mas entre 23 de dezembro e 4 de janeiro não houve roubo”, disse o delegado. Em um dia de roubo, os bandidos lucravam até R$ 2 mil. “Os motoristas já conheciam os dois. Alguns foram assaltados mais de três vezes. Os criminosos os chamavam pelo nome.”

Segundo o gerente operacional da Gatusa, Sidney Carlif, o mais violento era o rapaz mais novo. “Ele chegou a disparar contra os ônibus depois de terminar um assalto. O tiro varou o vidro e pegou um motorista de raspão.”

Na noite de terça-feira, a dupla limpou os caixas de 11 ônibus. Ontem(05), os investigadores localizaram um dos ladrões em um bar perto da Chafik Maluf. Era Volnei Evangelista, de 25 anos. Tinha a ficha criminal limpa e disse que decidiu os roubos porque estava em dificuldades financeiras. Ele mora em Taboão da Serra e lá encontrou seu parceiro. Jeferson Diego Despesi tinha 17 anos quando começou a agir. Em 1.º de janeiro, completou a maioridade. O rapaz foi encontrado em Taboão, na casa da namorada. Cobo pediu a prisão temporária dos dois. Seis motoristas e cobradores já reconheceram a dupla. A polícia não encontrou dinheiro nem armas com os ladrões.