Preso um dos maiores falsificadores de bebidas do Estado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2007 as 10:34, por: cdb

José Airton Gomes Mesquita, 56 anos, apontado pela polícia como um dos maiores falsificadores de bebidas do Rio de Janeiro, foi preso, em sua casa, na Ilha do Governador, Zona Norte, durante operação desencadeada por policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial para desarticular uma quadrilha de contrabando de bebidas que atua no Estado. Leandro da Silva Barreto, 25 anos, outro integrante do bando, também foi detido na ação.

Com José Airton foram apreendidos cerca de 600 garrafas de whisky, vodka e champagne, notas fiscais legais e ilegais, equipamento usado pela quadrilha para fazer os rótulos das bebidas, e também vários selos falsificados do Imposto sobre Produto Industrializado – IPI.

De acordo com as investigações, Airton, chefe da quadrilha de falsificadores, adquiria as bebidas, de qualidade e preços inferiores, em distribuidoras oficiais, que depois eram acondicionadas em garrafas vazias de marca de maior valor comercial.

Na residência de Airton, na Ilha do Governador, funcionava um laboratório com equipamentos usados para lacrar, de forma artesanal, os produtos, que depois recebiam o selo falsificado de recolhimento do IPI. Em seguida, a mercadoria era vendida para diversos estabelecimentos comerciais do Estado. Os dois presos foram autuados por falsificação de selo público e por produção ilegal de bebidas.