Preso Curió, militar emblemático de 1964

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 31 de março de 2011 as 10:35, por: cdb

Outro remanescente emblemático do golpe de 64 – vejam a nota Preconceito e racismo explícitos de Bolsonaro  sobre o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) –  o ex-deputado Sebastião Curió de Moura (ARENA/PDS-PA), o Major Curió, foi preso esta semana.

De posse de mandados de prisão expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal, o Ministério Público em Brasília apreendeu documentos, um computador e uma arma de fogo nas residências do coronel da reserva do Exército.

“As buscas são uma tentativa de localizar documentos que possam revelar o paradeiro de corpos de militantes políticos que participaram da guerrilha”, disse à imprensa a procuradora Luciana Loureiro. Curió (como major na ativa) foi um dos líderes da repressão à guerrilha do Araguaia (1972-1975) na região conhecida como Bico do Papagaio, tríplice fronteira Pará-Tocantins-Maranhão.

Curió foi preso em flagrante numa de suas residências por porte ilegal de arma – ou seja, desrespeito a lei, marca do golpe militar que ele defendeu e que rasgou a Constituição em 1964 e várias vezes durante os 21 anos da ditadura.