Presidente da Volks ameaça demitir quem fizer greve no Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de setembro de 2003 as 10:18, por: cdb

A Volkswagen, maior fabricante européia de automóveis, demitirá qualquer empregado brasileiro que fizer greve contra um recente plano de demissão voluntária, informou na noite de ontem o presidente da companhia, Bernd Pischtsrieder. “Qualquer um que entrar em greve será despedido”, disse ele, durante um jantar com jornalistas.

A Volkswagen anunciou recentemente que planeja transferir 3.933 empregados no Brasil que não participassem em um plano de demissão voluntária para um centro de treinamento e estudo.

Os trabalhadores das duas fábricas de São Paulo recusaram a proposta. Os da fábrica de Taubaté se declararam em greve e os da fábrica de São Bernardo ainda se pronunciarão sobre o assunto. A montadora pretende atingir o equilíbrio financeiro no País em 2004. Segundo a Volkswagen, o Brasil mostra o pior resultado no mercado de automóveis em dez anos.