Prefeitura lança Projeto Bacia Leiteira de Caprinos neste sábado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2012 as 13:30, por: cdb

Objetivo é oferecer a produtores e criadores da região do Vale do Rio Doce uma opção estratégica para o desenvolvimento sustentável do agronegócio

O mercado de criação de caprinos e ovinos tem se apresentado como uma alternativa acertada para a agropecuária na região do Vale do Rio Doce. A viabilidade da criação e manejo destas espécies associada ao mercado em franca expansão no Brasil e no exterior está entre as principais vantagens para de se investir nesta cultura que, ao longo da história, destaca o nordeste brasileiro como principal área dedicada à atividade no país.

O lançamento do Projeto Bacia Leiteira de Caprinos (BLC) pela Prefeitura de Governador Valadares acontece neste sábado (31), das oito ao meio-dia, no Parque de Exposições de Valadares/União Ruralista Rio Doce (URRD). A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento (SEMA) espera reunir pequenos, médios e grandes produtores e criadores de toda a região do Vale do Rio Doce. A elaboração do projeto pautou-se pela busca de caminhos que possibilitem ao Vale do Rio Doce reencontrar o rumo para o crescimento e o desenvolvimento econômico com sustentabilidade. Neste sentido, o Projeto Bacia Leiteira de Caprinos (BLC) surge como uma opção estratégica para o agronegócio.

Mercado

Este será o primeiro encontro regional, que contemplará a apresentação do mercado, tendências e produtos de ovinos e caprinos. Segundo a Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos do Leste Mineiro (ACCOLM), o Brasil importa hoje 70% da carne de carneiro consumida no país e, destes 70%, 50% vêm diretamente do Uruguai. A avaliação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento (SEMA) é que o próprio mercado possa ser um incentivo para criadores e futuros produtores. “A criação de carneiros é uma opção principalmente para quem não tem grandes propriedades, dando menos trabalho, bom rendimento e uma alimentação saudável pela qualidade da carne”, destaca o secretário de meio ambiente, agricultura e abastecimento, Júlio Avelar.

Entre as referências comparativas da escala produtiva está a área necessária para a criação dos animais. Em um espaço onde se cria uma vaca são criados, por exemplo, dez carneiros. No mercado nacional é possível a venda de uma arroba (15 quilos) da carne de carneiro pelo dobro da arroba do boi, que atualmente é de R$ 90,00. E, além disso, enquanto são necessários 36 meses para o abate do boi, o carneiro pode ser abatido em apenas quatro ou cinco meses.

PROGRAMAÇÃO DE LANÇAMENTO DO PROJETO BLC

8h – Abertura

9h – Palestra 1

Caprinocultura Leiteira: nova opção para o agronegócio no Vale do Rio Doce – médica veterinária Drª. Paula Maria Pires do Nascimento (Escola de Veterinária – UFMG)

9h40 – Palestra 2

Experiências com a raça anglonubiana e seus cruzamentos em regiões do semiárido– médico veterinário Dr. Paulo José Gertner (vice-presidente da ABC Anglo – Bahia)

10h20 – Palestra 3

Processamento e beneficiamento do leite de cabras– médico veterinário Dr. Valdomiro Jardim de Oliveira (Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA/Gov. Valadares)

11h – Mesa-redonda

Moderadores: Dr. William Dutra Reis (SEMA – Gov. Valadares)

Dr. Aníbal Souza Felipe da Silva (SEMA – Gov. Valadares)Carlos Fernando de Souza (Coordenador Regional IMA –Gov. Valadares)