Prefeitura inicia recuperação da Estrada do Belmont nesta quarta-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 15:35, por: cdb

Tweet

   A Prefeitura de Porto Velho iniciará na manhã desta quarta-feira (28), a recuperação de 15 quilômetros da Estrada do Belmont, no bairro Nacional. O trecho que receberá o benefício ainda não é asfaltado e atende diversas comunidades rurais naquele setor, possibilitando o escoamento da produção agrícola. Também facilitará o tráfego de carretas que diariamente transportam derivados de petróleo das distribuidoras instaladas na região.

   Conforme a Secretaria Municipal de Obras (Semob), a recuperação da estrada estava prevista para iniciar na próxima semana, mas atendendo pedidos de uma comissão de moradores durante reunião na tarde desta terça-feira (27), na Secretaria de Finanças do Estado, por conta do bloqueio da pista, a Prefeitura decidiu antecipar o início dos trabalhos. A informação foi confirmada pela coordenadora municipal de estradas rurais, Regina Gonzaga, responsável pelas obras.

   Ela disse que serão executados serviços de drenagem, patrolamento, encascalhamento e elevação do nível para facilitar o escoamento das águas. “Só vamos parar quando tudo estiver pronto, mas lembramos que ainda estamos no período chuvoso e isso poderá comprometer o andamento do nosso cronograma de trabalho”, frisou. A ação da Prefeitura atenderá todo o trecho que ainda não é pavimentado, até o final da estrada, na comunidade do Belmont.

Estado

   Da parte do Estado, ficou definido que o DER realizará estudos e levantamentos técnicos com vistas ao recapeamento asfáltico da parte pavimentada da estrada, entre as Avenidas Lauro Sodré e Farquar. O acordo com o Governo Estadual ainda prevê a transferência do posto fiscal da Secretaria de Finanças (Sefin), nas confluências da Estrada do Belmont com Lauro Sodré para a Avenida Farquar. Com isso, diminuirá em 70% o fluxo de carretas dentro do bairro, contribuindo para diminuir os índices de acidentes e aumentando o tempo de “vida útil” do asfalto.

   Os benefícios anunciados fizeram com que os moradores desbloqueassem a estrada. Agentes da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran) foram designados para organizar a saída de 200 carretas que estavam paradas no local, devido ao bloqueio da pista iniciado na manhã de segunda feira (26).

Outros benefícios

   A interligação da Avenida Farquar com a Estrada do Belmont, no bairro Nacional, a maior obra de infraestrutura executada na atual gestão, representa um dos principais benefícios para os moradores. O trecho com cerca de um quilômetro de extensão ganhou aterro e construção de galerias. A obra que representa uma antiga aspiração da comunidade custou R$ 2,5 milhões e foi inaugurada em 2010. Ela possibilita a diminuição do fluxo de veículos pesados pelo bairro e mais facilidade de acesso dos moradores ao centro da cidade.

   Em 2011, a Prefeitura asfaltou cerca de três mil metros de ruas no bairro Nacional, trabalho realizado em duas etapas pela Semob e com recursos próprios. Segundo Erenilson Brito, havia muitos anos que os moradores solicitavam o benefício, mas as administrações anteriores nunca atenderam os pedidos. A prefeitura ainda executa serviços de limpeza de ruas e manutenção de quatro passarelas de madeira que existem no bairro.

Tapa buracos

   O coordenador municipal de vias urbanas, Erenilson Brito, também informou que mensalmente a Prefeitura, através da Semob, realiza a “Operação Tapa Buracos” na Estrada do Belmont. Segundo ele, o asfalto que já tem mais de 20 anos, foi projetado para suportar veículos com até 40 toneladas, mas diariamente passam pelo local, inúmeras carretas transportando até 70 toneladas de cargas. O trabalho também é feito na Avenida Lauro Sodré e Estrada do Canil, que dão acesso à Estrada do Belmont.

   Recentemente, a Prefeitura recuperou uma drenagem irregular feita por uma empresa particular, próximo a antiga subestação de energia elétrica da Eletronorte. Foram necessárias 140 carradas de cascalho para tapar a imensa cratera, trabalho que teve duração de dez dias. A empresa responsável pelo dano foi notificada pelo Município.

Por Augusto José
Fotos: Frank Néry

Próximo &gt