Prefeitura de SJP auxilia avicultores em negociação com frigoríficos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 08:54, por: cdb

Texto:
diminuiraumentarCompartilhe: 01/mar/2012 – 11:16

Reunião do setor avícola, na sede da Clac

 A Prefeitura de São José dos Pinhais está ajudando a resolver um impasse entre avicultores do município e frigoríficos. Na última semana, a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento intermediou encontro em São José dos Pinhais com a participação de representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Sindicato Rural de São José dos Pinhais, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (FETAEP), o da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), da Secretaria Municipal de Agricultura de Tijucas do Sul, e da Cooperativa COOPASUL de Tijucas do Sul. O objetivo da reunião, segundo o secretário de Agricultura de São José dos Pinhais, Pedro Persegona, foi conhecer os problemas da cadeia produtiva do setor da avicultura de corte, bem como os aspectos sociais das famílias que dependem dessa atividade.A reclamação principal, segundo o presidente do Sindicato Rural de São José dos Pinhais, é o grande intervalo entre a saída de um lote de frangos e a data do alojamento do lote seguinte, o que chega a ser de até 45 dias, representando prejuízo aos criadores. Para Antônio Borasetti, da cooperativa de Tijucas do Sul, alguns avicultores ficaram por receber valores de até R$ 18 mil. O representante da FAEP, Fabrício Monteiro, informou que conforme estudos econômicos, o menor lote de aves alojadas viável deve ser de 22 mil por avicultor. Porém, para um dos frigoríficos prefere lotes de 50 mil aves alojadas. De acordo com a Secretaria de Agricultura de SJP, o município conta atualmente com 42 avicultores de corte, dos quais 27 estão integrados à empresa Seara Alimentos S.A., 10 à empresa Diplomata, três à empresa Frangolar e dois avicultores que estão com seus aviários desativados. “Somente os avicultores fornecedores da empresa Seara alojam 550 mil aves, que dão renda diretamente a mais de 100 pessoas”, destaca Persegona. Ficou estabelecido durante a reunião que uma comissão composta por avicultores, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Sindicato Rural de São dos Pinhais, FAEP, FETAEP, Instituto EMATER e Secretaria Municipal de Agricultura tratará diretamente com a Seara Alimentos S.A. para encaminhamento de estudos e propostas de interesse do setor.

Logue-se ou registre-se para poder enviar comentários