Prefeitura de Ipatinga orienta sobre os perigos dos animais soltos nas ruas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de março de 2012 as 10:00, por: cdb

(26/03/2012) – Serviços UrbanosPrefeitura de Ipatinga orienta sobre os perigos dos animais soltos nas ruas

A Prefeitura de Ipatinga orienta aos proprietários de animais que os deixam soltos pelas ruas do município para que tomem providências, visando o seu recolhimento imediato. A determinação atende a Lei 375 de 1972, que proíbe abandonar animais em qualquer via pública ou privada. Conforme a Lei, os atos danosos cometidos pelos animais são de inteira responsabilidade de seus proprietários.

A administração municipal esclarece, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), que o recolhimento é necessário porque os animais soltos podem ocasionar acidentes e comprometer a saúde pública, bem como causar desconforto e intranquilidade da comunidade. “Não podemos permitir que os animais circulem sozinhos pela cidade, pois corremos o risco de incidentes. Eles também precisam de locais adequados para viverem”, pondera a secretária Cláudia Brum.

A fiscalização na cidade é realizada diariamente por uma equipe específica e treinada para a função. A diretora do Departamento de Controle e Uso do Solo, Shirley Mello Maciel, informa que o cumprimento da Lei é realizado pela Prefeitura de Ipatinga para não permitir os animais soltos pelas vias públicas. “A equipe está nas ruas todos os dias. Os animais encontrados soltos serão recolhidos, e somente serão retirados mediante o procedimento legal adequado e que serão aplicadas as penalidades cabíveis aos proprietários que não cumprirem as exigências legais”, disse.

Os carroceiros são sistematicamente orientados pela fiscalização para não deixarem seus animais soltos. Mas, quando apreendidos, os animais são encaminhados ao Curral do Conselho, no bairro Forquilha, onde recebem cuidados adequados. “Quando os animais estão no curral, eles estão sob a guarda do município. Por isso, diariamente, inclusive nos finais de semana, eles recebem cuidados dos profissionais. Existe um local reservado até mesmo para aqueles que possuem filhotes”, informa Shirley Maciel. A multa fixada para o infrator é de 10% a 50% do salário mínimo, além da taxa de manutenção. Também é verificado os antecedentes dos infratores. Informações 3829-8093.

Por: ACS/PMI