Prefeitura convoca reunião para tratar sobre a organização do Carnaval 2012

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 14:15, por: cdb

Tweet

   Uma reunião para tratar dos preparativos relacionados ao carnaval de Rua em Porto Velho foi realizada na tarde desta terça feira (17) no Palácio Tancredo Neves, sede do poder executivo municipal. O encontro foi coordenado pelo prefeito em exercício, Emerson Castro. “Queremos acompanhar o que está sendo feito, definir e distribuir as responsabilidades, além de estreitarmos os contatos com os responsáveis por cada setor de atuação”, declarou. Ele acrescentou que o objetivo da prefeitura é facilitar ao máximo a realização da festa carnavalesca, mas dentro da legalidade.

   Emerson Castro informou que todas as ações da Prefeitura relacionadas ao Carnaval estão sob a responsabilidade da Fundação Cultural Iaripuna e Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran). Esses órgãos mobilizam outros setores da administração, a exemplo da Secretaria de Serviços Básicos (Semusb), responsável pela limpeza; Secretaria de Saúde (Semusa); Coordenadoria Municipal de Posturas (fiscalização); Secretaria de Meio Ambiente (Sema); Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur), que trata da iluminação e Secretaria de Assistência Social (Semas), dentre outras que participam do evento todos os anos.

Semusa

   A exemplo de anos anteriores, a Semusa vai disponibilizar ambulâncias para ficarem de plantão em todas as Policlínicas, para facilitar o transporte dos pacientes que exigirem maiores cuidados ao Pronto Socorro João Paulo II. A unidade avançada do Samu ficará em ponto estratégico nos locais de desfile para atender os casos mais complexos com maior rapidez. Os plantões nas policlínicas terão reforço na quantidade de médicos, enfermeiros e técnicos. Haverá, também, farta distribuição de preservativos e materiais explicativos sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST/AIDS) nos eventos e nas unidades de saúde.

Semtran

   O secretário adjunto da Semtran, João Marcos, disse que o órgão já está trabalhando nos locais de ensaios dos blocos e escolas da samba; definindo possíveis alterações nas rotas do transporte coletivo; acesso de viaturas da PM, Bombeiros e Samu com maior rapidez para atender ocorrências nos locais de desfiles e interdição de vias públicas, dentre outras medidas necessárias. “Esperamos que os blocos cumpram o termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que será pactuado junto ao Ministério Público”, frisou. 

Cia de Trânsito

   Já o comandante da Companhia de Trânsito da PM, Major Cristiano Lismoa demonstrou preocupação em relação à quantidade de blocos carnavalescos que deverão desfilar diariamente nas avenidas da cidade. “Para melhor segurança dos brincantes, o ideal é que não ocorram mais de quatro desfiles por dia. Mais que isso compromete a segurança, pois não temos efetivo suficiente”, explicou.

Policiamento

   Representando o Comando Geral da Polícia Militar, o coronel Fernando Faller afirmou que a corporação já está elaborando as estratégias a serem adotadas para garantir a segurança dos foliões e da população em geral. Em relação aos desfiles, observou que a maior preocupação é no final do evento, quando o público se dispersa, mas garantiu que a Companhia de Operações Especiais (COE) dará o apoio necessário. O coronel solicitou que medidas sejam adotadas para que os blocos observem os horários, caso contrário, os policiais escalados para garantir a segurança do evento terão sua folga prejudicada. Pediu, ainda, que a PM seja avisada com antecedência em caso do cancelamento de algum desfile, para evitar o deslocamento desnecessário da tropa. Sugeriu ampliar a quantidade de banheiros químicos e a utilização de cavaletes para isolar as ruas em vez de fita.

Ministério Público

   A promotora de justiça para infância e adolescência, Tânia Garcia Santiago, falou da necessidade de haver maior sintonia entre os órgãos que tratam da proteção as criança e adolescentes, a exemplo da Semas, Conselhos Tutelares e Comissariado de Menores. Disse que o Ministério Público (MP) vai fazer uma campanha contra a exploração sexual em conjunto com as lideranças de blocos carnavalescos. A promotora observou que crimes sexuais contra menores são comuns durante o Carnaval e que é preciso trabalhar a prevenção, mas também reprimir com mais eficácia.

Bombeiros

   O coronel Gilvandes Gregório, comandante do 1º Grupamento de Bombeiros Militares, declarou que a exemplo de outros carnavais, o órgão será rigoroso na fiscalização dos palcos, trios elétricos e veículos de apoio que serão utilizados durantes os desfiles, como forma de prevenir possíveis acidentes. Os bombeiros também estarão atentos aos fios da rede elétrica, cabos telefônicos e cuidados com crianças que se perdem dos pais. Ele solicitou atuação mais efetiva para facilitar entrada e saída de ambulâncias para socorrer as vítimas

   Ao final, foi definido que será elaborado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) a ser assinado por todos que participaram da reunião. O documento será apresentado aos promotores de justiça durante reunião que acontecerá no MP na próxima segunda feira. Foi pactuado, ainda, que deverá ser divulgado na mídia todas as medidas adotadas, para que o cidadão e os foliões saibam como se comportar durante os eventos.

   Também participaram da reunião, Altair dos Santos (Tatá) e Berenice Simão (Fundação Iaripuna), Marcos Carvalho (Semtran), Rainei José Viana (Coordenadoria de Posturas), o procurador do Município, Moacir de Souza Magalhães, Nicolau Cravo e Renato Conti (Eletrobrás), o subcomandante da Cia de Trânsito, capitão PM Alberto de Souza Barros, Clivton Rodrigues e Mário Vergoti (Corpo de Bombeiros), Sônia Maria dos Santos, chefe de gabinete do prefeito em exercício, o promotor de justiça Cláudio Wolff, o assessor jurídico do Centro de Apoio ao Meio Ambiente do Ministério Público, Flávio Araújo Ray Lima e Ivana Fonseca (Semusa).

Por Augusto José Fotos: Quintela