Prefeitura concede aumento de salário a professores municipais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de março de 2012 as 21:15, por: cdb

Valorização do professor é fator decisivo para educação de qualidade. Por isso a Prefeitura de Anápolis garante aos educadores do município o piso nacional. Já na folha salarial do mês de março, os profissionais receberão o reajuste de 14,76%, projeto do Executivo aprovado pela Câmara Municipal esta semana.

O objetivo da Prefeitura de Anápolis é fazer com que os vencimentos dos professores municipais estejam de acordo com o piso nacional do Magistério Público da Educação Básica. A atualização salarial da classe é feita anualmente desde o início da atual administração.

A partir da aprovação da lei o salário básico do professor, que era de R$ 1.264,27, passou para R$ 1.451,00.  Além desse aumento, os docentes tiveram um reajuste de 6,5% em janeiro, mês que marca a data base da classe. Os valores atualizados correspondem à correção definida pelo Ministério da Educação (MEC).

A presidente do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis, professora Jocilene dos Santos, é taxativa ao dizer que a cidade vive um momento histórico para educação. Para ela, o município é um exemplo no Brasil. “Pela primeira vez Anápolis tem investimentos efetivos no ensino. Digo isso como professora que atua há 27 anos”, comenta.

A representante classista avalia que o fato dos professores terem seus salários atualizados e sempre pagos em dia resulta em qualidade de ensino que pode ser sentido em sala de aula. “Não se trata apenas de remuneração. Os professores se sentem estimulados por terem uma estrutura física agradável para aplicar suas aulas e também contar com qualificação e recursos tecnológicos no seu dia a dia”, afirma.

A secretária municipal de Educação, Virgínia Melo, expõe que a iniciativa da Prefeitura de Anápolis em garantir o piso salarial dos professores faz com que esses profissionais se sintam seguros em relação aos seus vencimentos. “O caráter da lei do piso nacional não é reajustar, e sim atualizar. Isso é feito anualmente pela administração. Esse é o empenho para que os professores tenham remuneração compatível com outros profissionais que tem a mesma formação”, diz.

A secretária municipal de Educação enfatiza ainda que Anápolis se diferencia de outros municípios e estados, porque além de pagar o piso nacional, os professores mantêm suas gratificações conquistadas pela titularidade e qualificação. “Estamos mantendo a carreira do professor. Em cima desse piso o profissional tem os benefícios da carreira, titularidade e todos os adicionais”, ressalta.

Valorização

A Prefeitura Anápolis investe pesado na valorização dos professores. Além do empenho em pagar o piso nacional aos profissionais, a administração municipal entregou a todos os docentes que estão em sala de aula um notebook.

O projeto Professor Conectado garante o uso de novas tecnologias nas salas de aula. “O professor deve saber lidar com essas novas ferramentas. Eles são qualificados nessa área para repassar aos alunos o saber sobre a tecnologia, mas sempre com muita propriedade”, diz a secretária Virgínia Melo. Ela ressalta ainda que a Prefeitura investe em recursos de multimídia que podem ser aplicados durante as aulas, promovendo assim uma nova dinâmica no ensino.

A qualificação também faz parte da política educacional desenvolvida para garantir o melhor ensino às crianças de Anápolis. Virgínia Melo destaca que 99% dos mais de 2,5 mil professores da rede possuem graduação. Destes, mais de 80% são pós-graduados. “Temos um número significativo de professores mestres. Nosso quadro de mestres está lotado. Temos hoje dois professores licenciados fazendo doutorado”.

A secretária municipal de Educação salienta que a Prefeitura oferece inúmeras formas de qualificação aos professores como, por exemplo, o Centro de Formação de Professores que, constantemente disponibiliza cursos de pós-graduação e atualização de forma gratuita; e a Universidade Aberta do Brasil (UAB) que oferta cursos, pesquisas, e programa de educação superior credenciados pelo MEC, gratuitamente.

Os investimentos em infraestrutura também ganham destaque na avaliação da secretária municipal de Educação. A gestora expõe que muitas escolas e Centros de Educação Infantis (CMEIs) passam por reforma, ampliação e readequação. “Quando a gente trabalha na infraestrutura, estamos também valorizando os professores. Um professor com uma escola bonita, uma sala de aula confortável, com certeza vai produzir mais e melhor”, afirma.

Plano de carreira

No início da atual gestão os professores tiveram a sinalização de que seriam valorizados, e já em 2009 comemoraram a realização de uma reivindicação antiga: o Plano de Cargos, Salários e Vencimentos, aprovado pela Câmara Municipal. No mesmo ano a Prefeitura de Anápolis tomou providências para que professores, vigias, merendeiras e auxiliares administrativos e de serviços gerais aprovados em concurso pudessem ser lotados de imediato.

Ao todo 1.859 novos profissionais, convocados pela atual gestão, estão atuando na formação educacional das crianças e jovens da rede municipal, por meio de processo seletivo e contratos. São professores, agentes administrativos, auxiliares de educação, auxiliares de higiene e alimentação, intérpretes de libras, merendeiras, educadores, cuidadores, motoristas, vigias, supervisores de obras e serviços, artífices, técnicos em manutenção, coordenadores executivo e pedagógico, apoio técnico-administrativo-superior e apoio técnico-administrativo-superior-médio.

Comments are closed.