Prefeitura apreende cerca de 4 mil produtos piratas e ilegais em 6 lojas em Shopping da Av. Paulista

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 12:43, por: cdb

Prefeitura apreende cerca de 4 mil produtos piratas e ilegais em 6 lojas em Shopping da Av. Paulista

Uma operação do Gabinete de Segurança e do Comitê de Combate à Pirataria fiscalizou nesta terça-feira (28/2), seis lojas do Shopping Pamplona, localizado na Avenida Paulista. Foram apreendidos 3.955 itens piratas, predominando bolsas e relógios, produtos de contrafação/falsificações e de origem duvidosa.

Uma operação do Gabinete de Segurança e do Comitê de Combate à Pirataria da Prefeitura de São Paulo fiscalizou na tarde desta terça-feira (28/2), seis lojas do Shopping Pamplona, localizado na Avenida Paulista, 1.217, onde foram apreendidos 3.955 itens piratas, predominando bolsas e relógios, produtos de contrafação/falsificações e de origem duvidosa. Também foi caracterizada no local, a prática de sonegação fiscal, ausência de licença de funcionamento, entre outras irregularidades.

As lojas foram autuadas pela Subprefeitura de Pinheiros e deverão ser lacradas pelas irregularidades expostas (ausência de licença de funcionamento e comércio de produtos ilegais). Os proprietários responderão por crimes de contrafação, comercio de produtos ilegais, crimes contra o consumidor, sonegação fiscal, entre outros.

 

Durante a operação um cidadão se apresentou como responsável pela segurança e policial civil para tentar impedir a operação e, foi encaminhado para o 78º DP, onde foi registrada a Ocorrência. O delegado responsável conduziu o policial para a Corregedoria Geral da Policia para apurar desvio de conduta, ele poderá também responder por outros delitos.
A Guarda Civil Metropolitana, por meio da Inspetoria de Operações Especiais, atuou na intervenção, preservação e apreensões, articulada com demais organismos do Gabinete de Segurança, como Policia Civil, Subprefeitura da Sé, Fazenda Estadual, Fundação Procon, entidades do Conselho Nacional de Combate a Pirataria do Ministério da Justiça, entre outros.

 

O Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do GAECO-Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado, será informado da Operação pela Secretaria de Segurança Urbana para acompanhar e promover a apurações da sua competência, inclusive face a sucessivas reincidências destes crimes neste estabelecimento.