Prefeito defende planejamento como ferramenta de inclusão social

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 11:27, por: cdb

O prefeito Luciano Ducci abriu na manhã desta quinta-feira  (1º) o 2º Encontro Internacional de Curitiba em Planejamento Urbano. Cerca de 500 participantes de 16 estados brasileiros, além de outros 15 países, estão reunidos no Salão de Atos do Parque Barigui para o fórum, que encerra nesta sexta-feira (2) e trata dos desafios e tendências mundiais do planejamento urbano.

“Curitiba sempre esteve à frente de seu tempo em planejamento urbano”, disse Luciano Ducci. “E cada vez mais ela deve se tornar uma cidade de oportunidades”. O prefeito comentou que entre as prioridades da cidade hoje estão o desenvolvimento sustentável e a inclusão social. “E o planejamento urbano é a ferramenta essencial para garantir boa qualidade de vida”, afirmou.

Na manhã desta quinta, as palestras foram feitas por dois franceses: François Monjal, urbanista e especialista em Planejamento e Desenvolvimento Local do Institut d’Etudes Politiques de Paris, e Philippe Panerai, consultor em arquitetura, planejamento urbano e cidades sustentáveis de Paris. A coordenação do seminário foi do presidente do Ippuc, Cléver de Almeida.

“É preciso estar atento ao que acontece em outras cidades do mundo, verificar as práticas, pensar com antecedência nas questões urbanas”, disse Cléver.

O secretário municipal de Planejamento e Coordenação e presidente do Imap, Carlos Homero Giacomini, afirmou que o Encontro Internacional de Curitiba reflete um esforço da cidade para se manter atualizada.

“Curitiba tem no mínimo 50 anos de reconhecida tradição no planejamento urbano”, disse. “Este é um momento de aprendizado, de exercitarmos a arte do planejamento, o que significa estarmos à frente das temdências urbanas, o que é uma característica da cidade”.

Participantes – A procuradora do município de Pinhais, Ana Maria Faria, foi uma das atentas ouvintes às palestras desta manhã. “A globalização nos permite aprender com erros e acertos de outras cidades e países. São fundamentais as discussões para que haja melhorias”, definiu. Como exemplo, Ana citou trecho da palestra que acabara de ouvir, de François Monjal.

“Ele comentou sobre o esforço em Paris para reorganizar guetos no centro da cidade, o mesmo que acontece em Curitiba e região. Mesmos problemas podem ter soluções similares, por isso é importante compartilhar”, afirmou a procuradora.

Também na plateia, a diretora da secretaria de Planejamento de Cascavel, no Oeste do Paraná, Patrícia Borges, contou que veio a Curitiba acompanhada por uma comitiva de dez secretários e técnicos do seu município. “A troca de conhecimentos é importante. Todos estamos trabalhando no desenvolvimento de projetos urbanos em Cascavel. Portanto, estar aqui é uma oportunidade de encontrarmos muito conhecimento concentrado”.

O economista Marcelo Néri, da Fundação Getúlio Vargas, veio a Curitiba para fazer uma das palestras desta tarde e também para lançar o seu livro “A Nova Classe Média”. Néri comentou que num evento da importância do Encontro Internacional de Curitiba, ele aprende mais do que ensina.

“Com este evento, Curitiba demonstra a capacidade que tem para ouvir”, comentou. No final do ano passado, o economista apresentou dados da Fundação Getúlio Vargas que mostram que Curitiba reduziu a pobreza em mais de 60% no período de seis anos.

15 países – O 2º Encontro Internacional de Curitiba em Planejamento Urbano conta com a participação palestrantes do Brasil, França, Escócia, Colômbia e Espanha. Desenvolvimento social, sustentabilidade, mobilidade urbana e planejamento serão os temas prioritários no evento.

Além de Monjal, Panerai e Neri, o encontro reúne palestrantes como Carlos Mario Rodriguez Osório, José Marcelo Zacchi, Stuart Gulliver, Gautier Rouhet, Vicente Fretes Cibilis, Fábio Feldmann, Rosina Vinyes i Ballbé e Gilles Hubert.

Os debates do encontro foram divididos em três grandes temas (Cidades e Utopia, Cidades e Planejamento e Cidades e Sustentabilidade), palestras e apresentações de nove cases. Curitiba participa com os cases “Família Curitibana: Uma Experiência de Inclusão Social; A Evolução da Rede Integrada de Transporte de Curitiba; Certificados de Potencial Adicional de Construção; e Gestão de Resíduos Sólidos em Curitiba”.

Curitiba tem como destaques as palestras: Desenvolvimento Social, Gargalos e Oportunidades: O Papel das Cidades – por Carlos Homero Giacomini; A Evolução dos Indicadores Sociais no Brasil e em Curitiba – por Marcelo Neri; e Planejamento Urbano em Curitiba: Histórico e Perspectivas – pelo presidente do Ippuc, Clever Almeida.

Outros cases são sobre Inclusão Social em Medelín – por Carlos Mario Rodriguez Osório; Unidades de Polícia Pacificadora – por José Marcelo Zacchi e Os Ecobairros na França: novos laboratórios para a cidade sustentável? – por Gilles Hubert.
Participaram da solenidade de abertura do evento, secretários municipais e administradores regionais de Curitiba, os vereadores Serginho do Posto, Felipe Braga Cortes e Jair César, o prefeito de São José dos Pinhais, Ivan Rodrigues e outras autoridades.

Clique aqui  e acesse a programação completa do encontro e perfis dos palestrantes, mediadores e expositores. O 2º Encontro Internacional de Curitiba em Planejamento Urbano é promovido pela Prefeitura de Curitiba com o patrocínio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).